Fechar
Vídeo

Victor Pecoraro diz que Rico recebe ‘permissão’ para ser machista por ser gay

O ex-peão afirmou que as pessoas “passam pano” para as atitudes de Rico devido a sua sexualidade

Nayara VieiraRepórter do EM OFF

Victor Pecoraro, ex-peão, eliminado de A Fazenda 13, participou de uma conversa com Lucas Selfie e Lidi Lisboa na noite desta sexta-feira (15). Ele aproveitou o espaço para fazer o que pensa sobre os peões que restaram na casa. Sem papas na língua, ele detonou Rico Melquiades, disse que por ser gay, ele tinha “aval” para agir como machista e que as pessoas “passam pano” para suas atitudes devido a sua sexualidade.

“Se fosse um homem no lugar dele [Rico], ia ser, sem dúvida nenhuma, visto como machista, agora, por ele ser gay…”, começou e Selfie o interrompeu: “Mas gay não é homem?”. “Sim, mas o peso é diferente. Por exemplo: o peso por ele ser gay é diferente de um homem. Porque tudo que ele fez as pessoas passavam sempre a mão na cabeça dele e outras pessoas da casa, que eu  não vou citar o nome, estão sendo vistas como machistas?”, perguntou o ator.

“Você acha que é por causa da orientação [sexual]? É isso? Você acha que tem diferença?”, questionou Lucas, também ex-A Fazenda. “Eu acho que tem diferença. Porque as atitudes que ele teve de desrespeito com mulheres também pode ter ido pra um lado pesado. Ele peitou todo mundo, e ele vai peitar todo mundo. Mas pode ser visto com peso diferente”, completou.

Victor insistiu que Rico recebeu um tratamento diferente em A Fazenda 13. “Pode ser visto como um peso diferente. Só que não foi visto com peso diferente”, disse. Sobre o que pensa de machismo, ele afirmou: “São ações, comentários, pensamento, rejeição de atividades”. O ator ainda comentou sobre o dia em que jogou iogurte em Rico, o que causou uma confusão generalizada na casa na semana passada.

Continua após a publicidade

“Estava com raiva e aproveitei o momento. Cacei o VT também. Não vou ser hipócrita. Me arrependi, fiquei chateado comigo mesmo.. Fiz, depois fui conversar com ele, falei que estava arrependido do que eu fiz. Ele falou que estava tudo certo. Ele não te vitimizou. Não fiz para humilhar”, afirmou Victor. “Foi uma brincadeira que teve um retorno também. Ele pegou o que estava na mesa e começou a jogar em mim”, afirmou ele.

“Não foi pra se abraçado pelo grupo. Foi pra coisa minha, infantiu. Quis fazer com ele o que ele fazia com a gente para eu sentir. Uma coisa que começou a me irritar, dentro de uma casa com aquela tanto de pessoas, o que mais começou a me doer foi ele gritando no ouvido do MC Gui, até o garoto ir pro outro canto da sala”, detalhou ele. “Falei cara ‘não é possível que ninguém faça nada’”, finalizou.

Comentários machistas e bifóbicos

Ainda na casa, Victor Pecoraro sempre comentava sobre a relação de Aline e Dayane, que são amigas, mas trocam beijos e carinhos na casa. Acusado de bifobia e machismo, ele se defendeu durante a live. “Inclusive, os seus comentários sobre a relação da Aline com o namorado também podem ter soado um pouco negativos, né?”, perguntou Selfie.

“Sim, pode ter soado uma coisa tipo, ‘ah, meu, foi talvez um discurso homofóbico’. Na verdade, não tem nada a ver com homofobia, todo mundo sabe o que é homofobia. Meu discurso foi influenciado pelo Erasmo. Ele chegou para mim, não sei se tem isso gravado, falou: ‘Ô, Vitão, depois troca uma ideia lá com a Aline’, porque eu era o cara que ficava apaziguando as coisas”, justificou ele.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff