Fechar
Reality Show

BBB22: Eliezer realiza desejo e dorme de conchinha com Vyni: ‘Desce a mão’

O cearense entrou em clima de despedida e acabou fazendo um pedido inusitado à Eliezer

Lucas CardosoRepórter do EM OFF

Na noite deste domingo (13) ocorreu a formação do oitavo Paredão da 22ª temporada do Big Brother Brasil. Numa disputa acalorada, o surfista Pedro Scooby, Vyni e Gustavo Marsengo foram os escolhidos pela casa para disputar a preferência do público e um deles dirá adeus ao prêmio de R$ 1,5 milhão na próxima terça-feira (15).

Sabendo que a maioria dos participantes do quarto Lollipop foram eliminados quando bateram no Paredão, o cearense Vyni já entrou em clima de despedida. Vulnerável e com medo de ser o próximo eliminado, o brother pediu que Eliezer o tratasse como se fosse a Natália e os dois acabaram dormindo de conchinha.

“Se quiser descer mais a mão, não tem problema não. Não estou reclamando, não”, brincou o bacharel em Direito. Em seguida, Vyni pediu para Eliezer fingir que gosta dele como gosta de Natália. “Eli tem que fazer o que eu quiser porque eu estou no Paredão. Eu já estou cheio de problema […] Faz de conta que você gosta de mim igual a Nat”. Sem jeito, o designer respondeu que o carinho que faz em Natália é diferente.

Sem muito interesse em prolongar o assunto, Eliezer acabou pegando no sono, mas o cearense continuou insistindo na interação. “Não dorme, não. Eu sei que você não está dormindo. Para! Eu estou cheio de problema, Eliezer”. Vyni ainda se declarou para o companheiro. “Você vai estar no meu coração, sabia? Para sempre. O nariz mais bonito que eu já vi na vida!”, concluiu.

Continua após a publicidade

Anteriormente, Vyni caiu no choro ao desabafar com os colegas de confinamento sobre sua representatividade no jogo. Segundo o brother, ele representa todas as pessoas que passam por perrengues na vida e afirmou que elas não estão sozinhas. Eliezer, Eslovênia e Lina se emocionaram com as palavras do colega.

“Todas as pessoas que já foram humilhadas, que já foram discriminadas, que passam por problemas comuns. Desde você não ter um prato de comida, não ter dinheiro pra pagar uma conta. Independente disso, essas pessoas não tão sozinhas. Tem alguém aqui que está aceso, que acendeu a luz por elas. (…) A partir de agora, as pessoas que gostam de mim estão acendendo as luzes delas porque é o que eu sinto”, discursou Vyni.