Fechar
Reality Show

BBB22: Jessilane ‘acorda’ para o jogo e revela estratégias

Durante uma conversa com Larissa na academia, a sister se mostrou atenta ao jogo

Lucas CardosoRepórter do EM OFF

Na noite desta terça-feira (22) ocorreu a quinta eliminação da 22ª edição do Big Brother Brasil. Numa disputa pela preferência do público ao lado de Paulo André e Gustavo Marsengo, a dançarina Brunna Gonçalves acabou levando a pior e foi eliminada com 76,18% dos votos. A saída da sister virou motivo de preocupação para alguns integrantes do quarto Lollipop, mas também abriu os olhos de quem ainda tinha dúvidas sobre o enredo do reality global.

Numa conversa na academia da casa mais vigiada do país, Jessilane se uniu à Larissa para debaterem sobre algumas estratégias de jogo. A visão de jogo da professora chocou os fãs do reality global, pois coincidiu com o que realmente está acontecendo dentro do jogo. Segundo Jessi, muitos participantes só irão ao paredão se for indicado diretamente pelo líder ou contragolpe.

“Dentro de 16 pessoas, 6 pessoas já foram para o paredão e voltaram. Sobram 10 pessoas que não foram para o paredão ainda. E tem gente aqui dentro, como por exemplo, a Eslô e Vyni que não foram votados ou receberam poucos votos. Eliezer, Tiago também. Então são pessoas que na minha perspectiva, só vão para o paredão em situações de extrema necessidade, porque são pessoas que a maioria da casa não vota.”

“Jade pode ser indicada diretamente pelo Arthur, porque já indicou [ele ao paredão]. Pode ser indicada por mim também, porque já me indicou. Esse daqui [Scooby] não sei como vai ser, mas acredito que uma hora alguém irá votar nele. Lina também, por essa movimentação que ela faz entre os quartos, de tentar fazer as pessoas entenderem algumas coisas, faz os meninos acreditarem que ela não quer defender a gente. Então acredito que se ela for, pode ser por esse motivo. Mas assim, essa é minha visão sobre o jogo. Pode ser que não seja a mais correta”, concluiu Jessi.

Continua após a publicidade

O discurso de Tadeu Schmidt serviu como uma virada de chave na cabeça de Jessi, após o apresentador revelar que o Brasil quer ver história e não “versões 2.0” de outros participantes que já passaram pelo reality global. Schmidt também cobrou um posicionamento mais firme dentro do jogo. Confira o discurso:

Chegou a hora. Quando terminar, seremos 16. Vocês devem estar imaginando o que decidiu esse paredão. Será que foi alguma coisa que você disse? Será que foi alguma coisa que você fez? Olha que interessante, na primeira semana possível, já temos um morador da casa de vidro correndo risco de ir embora. Uma pessoa que trouxe tanta informação aqui de fora… Não soube aproveitar?

Os outros dois emparedados, sendo camarotes, trouxeram muita coisa de fora também. Uma carreira de sucesso, seguidores nas redes sociais, mas uma coisa eu posso garantir: você sai pelo o que rolou aí dentro. Quem entra no ‘BBB’, é como um livro zerado com as páginas em branco, e começa escrever a sua história. Cada um escreve a sua a cada prova, a cada festa, a cada voto, a cada conversa, a cada atitude, a cada dia. A gente aqui só acompanha….

A maioria do público nem conhece sua história de vida. Viu um pouquinho no seu perfil de apresentação, mas teve a chance de te ver mesmo no ‘BBB’. Então, pode ter uma história linda aqui fora, pode ser uma pessoa incrível, uma pessoa de tantas conquistas, não interessa. Não é sobre seu potencial, seus amigos, sua força na vida, é apenas sobre esses poucos dias vividos aí.

Não adianta dizer: ‘As pessoas que me conhecem lá fora sabem que sou isso que eu sou aquilo, aqui fora’, mas e aí dentro? A história que você escreveu dentro dessa casa foi de encher os olhos de todo mundo? Quando você escreve suas páginas no livro do ‘BBB’, você se arrisca. Pode escrever histórias lindas, pode escrever histórias das quais você vai se arrepender. Não tem jeito. A única maneira de não correr esse risco é não escrever.

Então pensa aí: o que será que você fez para ir embora? E se eu disser que foi aquilo que você não fez? Talvez se você tivesse mais tempo, a gente sabe que você poderia ter feito muito mais, mas o tempo acabou. E essa votação na internet deixou uma mensagem bem clara: o povo quer ver história. Quem sai hoje é você, Brunna.