Fechar
Reality Show

BBB22: Linn da Quebrada revela desejo de enfrentar rival no Paredão

As “Comadres” deram uma pausa nos conflitos internos para debaterem sobre estratégias de jogo

Lucas CardosoRepórter do EM OFF

Ontem (29) foi noite de eliminação no Big Brother Brasil 22. Numa disputa folgada entre Lucas Bissoli, Pedro Scooby e Paulo André, o “Barão da Piscadinha” acabou levando a pior e foi eliminado com 77% dos votos, batendo na trave do Top 10 da edição. Com menos de trinta dias para o fim do reality global, os participantes não estão perdendo tempo na hora de se articularem.

Durante uma reunião no Quarto do Líder, as “Comadres” começaram a definir seus próximos passos e já traçaram alvos para o próximo Paredão. Preocupada com seu rumo dentro do jogo, Jessilane revelou que está com medo de se tornar um alvo para Gustavo, mas logo foi acalmada por Natália.

“Mas uma coisa que eu acho importante frisar, Jessi, é que o Gustavo até o Top 6 não vota em você. Você é uma prioridade para o Gustavo e a pessoa que ele colocou foi o Douglas [no pódio do Jogo da Discórdia]. Você e o DG [Douglas] são a prioridade dele agora. Então, quanto à isso, tu fica tranquila”, pontuou Natália.

Jessilane continuou explicando para as aliadas, que se ela votar em Douglas no próximo domingo (3), existe grandes chances do rapaz mudar a opinião sobre ela. “Em relação ao Gustavo, não”, discordou Natália. Você tem que pensar se você vai precisar votar no Douglas nesse momento, complementou Linn da Quebrada.

Continua após a publicidade

Com o intuito de livrar Lina e Eslovênia de uma possível eliminação, Jessi afirmou que nessa semana seu voto será em Douglas, pois acredita que o ator carioca seja o mais fraco entre as duas. “Eu acredito que sim, Lina. Porque eu acho que é a pessoa mais provável que a gente acredita, nesse momento, que se for ao Paredão com você ou com Eslô, possa sair., pontuou a professora.

Em seguida, Linn da Quebrada revelou que tem vontade de enfrentar um Paredão ao lado de Douglas Silva, e que irá puxá-lo para a berlinda num possível contragolpe. “Eu gostaria de ir para o Paredão com o Douglas se for uma possibilidade, mesmo. Se eu pudesse puxar alguém, se eu tivesse escolha, seria o Douglas ou Paulo André mesmo […] Eu fico nessa dúvida, porque eu não sei quais leituras nossos atritos tiveram lá fora. Por isso que não estou jogando como se fosse algo certeiro. Mas eu vou neles porque tenho um embate direto com eles e sustento meus atritos”, concluiu a cantora.