Fechar
Histórias de vida

BBB22: Natália relembra passado doloroso por causa do cabelo

Jessilane e Linn da Quebrada também contaram situações vivenciadas por elas

Fábio SaraivaRepórter do EM OFF

Nesta tarde de terça-feira (15), Natália Deodato, Jessilane Alves e Linn da Quebrada tiveram uma conversa profunda. As “comadres” falaram um pouco sobre suas histórias de vida, envolvendo seus cabelos e o quanto tiveram que lutar para conseguirem chegar onde estão. Em especial, a designer de unhas revelou como sua mãe ficou preocupada com filha, quando ela resolveu assumir seu cabelo afro. 

Natália relembrou que pagou R$3.500,00 reais sozinha em vestido de noiva. A mineira se casou aos 15 anos de idade. Ela também contou que fez seu delineado com canetinha. Atualmente, separada, a sister explicou que não aprendeu a fazer unha de gel por ter se casado tão cedo. Na época, ela não tinha condições financeiras para investir no que trabalhava.

Mas a sister conseguiu e investiu em fazer unhas de gel, depois que começou a trabalhar com um colega. “E o Chico tem um projeto de contratar pessoas diversas, inclusive trans, travesti, vitiligo que era eu no caso, baixinha, no caso. Ele tinha um trabalho muito autoral de fazer noivas diversas”, contou Natália. Então, Linn da Quebrada contou como foi sua experiência em um salão de beleza.

Natália fala de seus cabelos

Lina comentou que, quando trabalhava em um salão, não havia nenhum profissional especialista em cabelos afro. A artista disse que sempre que alguém ia no salão, era apenas para escovar e alisar. “É muito bom como isso mudou…“, falou a cantora. Logo após, Natália relembrou o fato que relutou muito em usar seu cabelo natural, pois até mesmo sua mãe dizia para ela não usar, devido ao preconceito.

Continua após a publicidade

Quando eu falei que queria assumir meu cabelo afro, ela virou e falou ‘você é doida? você nunca vai conseguir um emprego.’ Eu falei ‘mãe, se eu não conseguir um emprego eu monto uma empresa, mas eu deixo meu cabelo’. A trança, a minha mãe ainda apoiava, ela falava que a trança ainda é um pouco aceita, mas se eu usasse meu cabelo… e eu entendi. E ainda tem… É muito velado, mas ainda existe. Quantas vezes a gente perde oportunidade?“, disse Natália. 

Então, Jessilane contou que quando procurava emprego sofreu muito preconceito: “Nas escolas particulares que eu entregava currículo, muitas vezes eu não conseguia nem entrar na escola pra entregar. Formada já, eu não conseguia entrar na escola pra entregar o currículo. O único emprego que eu consegui foi no estado, processo seletivo do estado, que é totalmente diferente das escolas particulares. Não sei se tem, se tinha referência com meu cabelo”. Logo após, Natália disse que era claro que tinha e Lina completou: “Porque com concurso você não concorre esteticamente”.

Mãe teve sister cedo demais

Ainda na conversa, com Linn da Quebrada e Jessilane, Natália contou que sua mãe tem apenas 38 anos e que abriu mão de muita coisa para cuidar dos filhos. Então, Lina comentou que seus irmãos têm a idade da mãe da amiga. Vale lembrar que a mineira possui 22 anos, logo, sua genitora engravidou provavelmente aos 16 anos. 

No programa desta quinta-feira (15), o público vai conhecer o oitavo eliminado da casa mais vigiada do Brasil. Gustavo, Scooby e Vyni estão no Paredão. O surfista foi indicado por Lucas Bissoli. Anteriormente, o atleta vetou Eliezer da última Prova do Líder, e o designer de Volta Redonda ganhou o poder de mandar alguém para a berlinda. Então, Eli escolheu o namorado de Laís Caldas, que contragolpeou errado e puxou Vinicius para o embate. Quem sai?