Fechar
Relação abusiva

BBB22: Rodrigo Mussi desabafa sobre relação tóxica com pai

Brother falou a Maria como sua criação com pai abusivo o afeta até hoje

Fábio SaraivaRepórter do EM OFF

No quarto lollipop, na tarde desta quinta-feira (25), a conversa entre Maria e Rodrigo sobre pais tóxicos tocou o rapaz. O brother desabafou e afirmou que teve uma relação tóxica com seu falecido pai. “Tem pais distantes, que não conversam. Mas tem outros que te fazem sentir um fracasso. Parece que toda a frustração que eles tiveram na vida eles despejam em você”, disse o joseense.

“A gente não pode fechar os olhos para isso. Eu pago um preço hoje por uma coisa que eu não pedi. Sabe Maria, por quanto tempo eu vou pagar o preço das coisas que eu vivo?”, disse ele à cantora. Em conversa franca com a sister, Rodrigo disse que não pediu para nascer e que ele queria pelo menos o mínimo do seu pai. “O mínimo que a gente tem que ter quando nasce é [que os pais tenham alguma] responsabilidade com o filho.”

Ainda no quarto, o rapaz continuou seu monólogo. “Tem muito pai que não é bom. Não se pode romantizar os pais o tempo todo. As pessoas começam a se encolher em uma bolha e acham que isso é normal”, afirmou Rodrigo e Maria concordou. Segundo o brother, quando tiver um filho ele dará amor, carinho e educação. “Que ele se sinta protegido. Os pais tóxicos não tem noção do que eles causam na vida das pessoas”, completou.

Rodrigo sofreu com pai tóxico

No primeiro dia dentro da casa, Rodrigo Mussi falou com Tiago Abravanel sobre a reaproximação de seu falecido pai. Ele contou que a relação entre os dois era muito tóxica e seu pai costumava a rebaixá-lo e até mesmo o chamar de “v*ado”, por conta de suas roupas. O brother ainda disse que não teve referência de nada e precisou ser seu próprio modelo e aprender as coisas sozinho.  

Continua após a publicidade

“Eu sou um cara muito sozinho, sai de casa muito cedo (…) fui morar sozinho e criei casca desde garoto“, revelou. Rodrigo disse que ainda não consegue falar nada duas vezes por ter medo de incomodar. O rapaz mostrou ter receio de continuar falando sobre essa parte de sua vida pela reação das pessoas. “Existem pais tóxicos, e eu tive os meus (…) e a gente tem que construir valores sozinhos, meu pai era muito machista“, continuou. 

“Hoje eu comecei a ver como as mulheres têm que ser tratadas, foi depois de adulto e eu errei muito com pessoas que eu não queria errar“. Contanto tudo, Rodrigo revelou ter entrado em depressão e ter desenvolvido síndrome de pânico após o falecimento de seu pai. Ele foi expulso de casa pela mãe e pelo pai, divorciados, ainda adolescente, ele teve uma reconciliação com o pai anos depois, mas o viu sofrer um acidente fatal após o reencontro. 

Em um post ainda preservado nas redes sociais do empresário, ele relembra a noite do ocorrido. “Faz 3 anos daquela tragédia diante dos meus olhos e meus braços, madrugada de sexta que nunca mais saiu da minha cabeça. Me pego sonhando como se estivesse vivo ainda, tanta coisa para contar ao Pai, mas eu acord”, diz o texto da legenda em uma foto do pai, publicada em 2014.