Revolta

Aos prantos, atriz da primeira versão de Pantanal desabafa: “Não aguento mais”

Giovanna Gold desabafa que não aguenta mais ser lembrada por um suposto romance de bastidores, e não pelo mérito de ser uma ótima atriz. Veja vídeo

Cíntia Lima
Colunista do EM OFF

A atriz Giovanna Gold, que deu vida a personagem Zefa na primeira versão de Pantanal, usou sua rede social para desabafar. Aos prantos, a atriz não aguenta mais dar “ibope” aos rumores de um romance vivido com seu par romântico (Marcos Palmeira), em 1990. “Passou, que coisa… por que eu tenho que dar ibope para isso? Está chato. O meu mérito foi minha atuação.”

A atriz não aguenta mais ver notícias sobre o suposto romance que teria vivido com o ator Marcos Palmeira nos bastidores de Pantanal na primeira versão. “Gente, como vocês acham que eu me sinto? Eu sou atriz, eu sou boa atriz, porque eu sou dedicada. Eu estudo o meu texto, gasto meu tempo, estudo o gesto, a respiração… para emocionar. Se eu tive um momento romântico em 1990 com um par romântico, passou. Que coisa… Por que eu tenho que dar ibope para isso?. (…) Está chato. O meu mérito de 1990 foi da minha atuação”.

A atriz continua o desabafo: “Isso se chama empatia. Estou aborrecida mesmo”. Tive outros pares românticos. Um me meteu o linguão na boca. O outro me assediou. Um outro foi me dar uma carona de Niterói, eu morava na Urca… ele veio pela Linha Amarela, Barra… Pra quê? Para eu ficar lá ouvindo mimimi. Eu quis fazer a simpática, porque eu não sou a falsa fofa, a velha babona. Eu sou sincera, eu sou sensível…”.

Giovanna Gold, em meio ao desabafo, também ressalta que quer trabalhar, voltar a atuar e que não tem sobrenome famoso. “Eu só queria estar trabalhando, eu só queria um personagem para dar uma vida incrível para a história.” Giovanna quer ser reconhecida por suas atuações e ótimo trabalho em cena.

Veja post: