Medo

Conrado fala do acidente que matou Aleksandro e do medo que teve de morrer

Cantor fala pela primeira vez sobre o grave acidente

Cíntia Lima
Colunista do EM OFF

Após passar 45 dias no hospital, sendo 30 deles na UTI, o cantor sertanejo Conrado que formava dupla com Aleksandro falou pela primeira vez sobre o acidente que matou 6 pessoas e lembra que sentiu muito medo de morrer.

A entrevista foi dada ao Fantástico e Conrado conta o que lembra do acidente que aconteceu em 07 de maio, após o ônibus da banda capotar na Rodovia Régis Bittencourt, no interior de São Paulo. “Lembro que eu entrei no ônibus, coloquei o meu celular para carregar e dormi. No momento do acidente Conrado acordou com o barulho do freio. “Eu consegui me segurar em uma tábua que tinha para eu não ser jogado. Eu fiquei realmente preso, meio com essa parte das costas para fora do ônibus”. O cantor lembra do momento em que foi resgatado e do desejo de sobreviver. “eu só queria sobreviver, realmente isso. Na verdade, eu falava ‘eu não quero morrer’”.

O artista sofreu contusão pulmonar, fratura no quadril, trauma abdominal, uma lesão nas costas, na região lombar, com perda de tecido muscular e chegou a ficar em coma induzido, quando foi submetido a três cirurgias. 

Conrado também lembra de como foi a perda do seu companheiro de dupla Aleksandro. “Eu lembro que quando eu acordei agradeci a Deus muito. A minha mãe estava do lado e eu falei para ela assim, mas que pena, eu perdi o Aleksandro. Aí ela falou assim, mas como você sabe? Falei, na hora do acidente eu estava consciente e eu escutei”.

O ônibus que transportava toda a equipe da dupla, saiu de Tijucas do Sul (PR) e tinha como destino de São Pedro (SP). A polícia investiga o que causou o estouro do pneu. O motorista estava a 109 KM por hora, 29 acima do permitido e alega que havia buracos na pista