Fechar
Curado

Curado do câncer, Oscar Schmidt perdeu o medo de morrer

Foram onze anos de muita luta e sessões de quimioterapia. “Eu venci”

Cíntia LimaColunista do EM OFF

Em entrevista, Oscar Schmidt relata os anos de luta contra o câncer no cérebro e curado, afirma que a doença o fez perder o medo de morrer. 

Um dos maiores jogadores de basquete do nosso país e da história do esporte mundial, descobriu o câncer no cérebro em 2011. Em entrevista emocionante que será exibida neste Domingo, 12 de junho no Domingo Espetacular da Record TV, o atleta relata que foram anos de muita luta, tratamento e que antes da doença, sempre teve muito medo de morrer. Diante da situação de ter que enfrentar o câncer, perdeu esse medo. 

“Esse tumor me fez perder o medo de morrer. Eu morria de medo de morrer”. Agora com o fim do tratamento, o alívio é reconfortante. “Estou curado mesmo. Porque eu não tive mais nenhum episódio de nada. Nada. Me sinto bem”.

Para enfrentar a doença, Oscar fez várias sessões de quimioterapia e só parou de fazê-las há poucos meses e os exames estão normais. “Meu médico perguntou para mim se eu queria parar (a quimioterapia). Isso faz alguns anos. Eu resolvi parar agora”.

Continua após a publicidade

Hoje o atleta fala com convicção que dessa doença ele não vai morrer. 

Oscar tinha glioma, tipo de câncer localizado na parte frontal esquerda do cérebro e precisou passar por duas cirurgias para retirada do tumor, em 2011 e 2013 e durante todos esses anos continuou fazendo as sessões de quimioterapia.

O eterno “mão santa”, já havia relatado em outras entrevistas que o seu câncer foi identificado como maligno de grau 2, considerado baixo, porém, em 2013 a doença havia evoluído para o grau 3. Hoje, diante de todas as etapas vencidas, Oscar Schmidt comemora a vitória contra a doença e só quer viver a vida de forma plena.

Segundo Oscar, vencer um câncer, deixa a vida maravilhosa.