Vencedora

“Ser preta, favelada e rica no Brasil é um problema” declara Jojo Todynho

Cantora fala do preconceito e do acolhimento

Cíntia Lima
Colunista do EM OFF

Prestes a lançar um novo álbum, “Jojo como você nunca viu”, nome do próximo EP de Jojo Todynho, com direito a cadência do samba e produção musical de Prateado, a cantora vai soltar a voz. Feliz no casamento e bem sucedida, Jojo declara: “Ser preta, favelada e rica no Brasil é um problema”.

Em entrevista para a Vogue, a artista mostra-se cada vez mais focada e consciente diante de suas conquistas. Há dois meses, passou a dedicar uma parte de seu tempo ao estudo de letramento racial “Ser preta, favelada e rica no Brasil é um problema, mas sei da importância e da referência que posso ser para outras pessoas. Isso me motivou a começar o curso com o Ricardo Tassilo. É transformador quando deixamos de ser leigos e passamos a aprender. A beleza da vida está nessa evolução”.

Jojo declara, que embora o casamento fosse um sonho distante, a união com o militar Lucas Souza só faz sentido por conta da forma que os dois conduzem a relação. “As pessoas não são acostumadas a serem tratadas bem, por isso acham que ele está comigo por interesse. A verdade é que não aceito menos do que mereço”. Sobre constituir uma família Jojo tem uma opinião bem clara.  “Quero que meus filhos se tornem grandes homens e mulheres. Os adultos precisam ensinar as crianças e os jovens a serem pessoas do bem, porque ninguém nasce preconceituoso. Elas aprendem ao longo da vida”.

Nas redes sociais, Jojo é frequentemente vítima de ataques haters, mas garante que o carinho e o acolhimento são maiores, principalmente por pessoas que vivem relações interraciais.

Jojo Todynho claramente vence obstáculos, dribla o preconceito e de maneira muito firme é o tipo de artista que não tem medo da exposição, do julgamento e da agressividade tão presente nos dias de hoje. A cantora é feliz e não tem medo disso.