Fechar

EXCLUSIVO Devendo pensão, humorista ‘Mendigo’ entra na Justiça contra ex-mulher

Ex-integrante do Pânico na TV pediu que não seja mais citado pela ex-esposa

Erlan BastosColunista do EM OFF

O humorista Carlos Alberto Silva, conhecido nacionalmente como Carlinhos “Mendigo”, ex-integrante do programa Pânico na TV, entrou com uma ação na Justiça contra a ex-esposa Aline Hauck. No texto, o artista pede que a ex-bailarina do Gugu seja impedida de mencionar seu nome nas redes sociais. Ele também pede uma indenização de mais de R$ 40 mil.

No documento, ao qual a coluna Erlan Bastos EM OFF teve acesso com exclusividade, Carlinhos Mendigo diz que a ex-esposa tem realizado uma série de “ofensas e calunias em face do autor, com o intuito somente de prejudicá-lo nacionalmente, desabonando sua imagem perante as mídias sociais“. No processo, ele compartilhou prints de algumas dessas mensagens.

Nas imagens, Aline Hauck diz que o ex-marido é “covarde”. Em 2019, o humorista chegou a ser considerado foragido da polícia por não pagar pensão alimentícia ao filho, fruto do relacionamento com a então companheira, ex-bailarina do Gugu. Na época, a dívida chegou a R$ 650 mil, de acordo com a revista Quem. A briga judicial entre ambos já se arrasta a cerca de oito anos.

Diante as falas de Aline, Carlinhos solicitou a retirada das ofensas das redes sociais da ex-companheira. Ela, no entanto, não acatou o pedido. Ainda segundo o documento, em 10 de fevereiro de 2021 ambas as partes concordaram em não comentar publicamente o assunto. “No entanto, a ré, descumprindo o acordo, persiste em desabonar a conduta do autor, proferindo publicamente expressões vexatórias“, diz a defesa.

Continua após a publicidade

No documento, Carlinhos diz ainda que recebeu comentários maliciosos, tendenciosos e ameaças por parte dos seguidores da ex-esposa. Assim, os advogados do humorista ingressaram com uma ação judicial para impedir que Aline faça novas ofensas nas redes sociais, além de pedir uma indenização por danos morais “não inferior a 40 salários mínimos“.

O humorista solicitou a justiça gratuita sob alegação de que “atualmente encontra-se desempregado, não tendo condições de arcar com as custas e despesas processuais em detrimento de sua sobrevivência“. Ele afirma também que está sofrendo “perseguição” por parte da mídia e que, por isso, não tem conseguido fechar novos contratos de trabalho. O pedido foi indeferido.

Carlinhos Mendigo apresentou junto à ação cópias de comprovantes de recebimento do auxílio emergencial pago pelo Governo Federal durante o período mais crítico da pandemia de Covid-19. Ao todo, o ex-membro do “Pânico na TV” recebeu cinco parcelas no valor de R$ 600, que datam de 19 de maio, 29 de junho, 22 de julho, 28 de agosto e 30 de setembro, todas em 2020, e outras três de R$ 300, em 30 de outubro, 23 de novembro e 14 de dezembro do mesmo ano.

Além de não pagar pensão alimentícia ao filho, Arthur, o ex-humorista do Pânico na TV também perdeu no ano passado a cobertura onde vivia por não manter em dia o pagamento do financiamento do apartamento. O imóvel, localizado no bairro Real Parque, em São Paulo, está avaliado em R$ 3 milhões. A informação foi divulgada, na época, pela colunista Fábia Oliveira. (Colaborou Danilo Reenlsober)