Fechar

EXCLUSIVO Ex-companheira de Gugu Liberato cobra R$ 350 mil de pensão

A médica Rose Miriam di Matteo, mãe dos três filhos do apresentador, diz que pensão paga pelo espólio não foi atualizada

Erlan BastosColunista do EM OFF

A médica Rose Miriam di Matteo, ex-companheira de Gugu Liberato e mãe dos três filhos do apresentador, entrou com um processo na Justiça pedindo o pagamento de mais de 61 mil dólares, ou aproximadamente R$ 350 mil. A defesa alega que o valor é resultante dos juros e da correção monetária referente à pensão paga pelo espólio do famoso, que não foi atualizado nos últimos meses.

Em 2020, Rose havia conquistado o direito de receber R$ 100 mil por mês de pensão alimentícia, através de uma liminar provisória do juiz da 9ª Vara da Família e das Sucessões do Foro Central da Capital. O TJSP (Tribunal de Justiça de São Paulo), no entanto, derrubou a liminar e determinou que o espólio de Gugu continuasse pagando uma pensão de 10 mil dólares por mês.

À época dessa decisão, o valor em reais da pensão girava em torno de R$ 42 mil. Porém, de acordo com a defesa de Rose Miriam, o espólio do apresentador, comandado por sua irmã, Aparecida Liberato, não realizou o pagamento da pensão de forma correta. Assim, ela decidiu entrar com uma ação na Justiça, a qual a coluna Erlan Bastos EM OFF teve acesso com exclusividade.

No texto, o advogado da médica afirma que “o Espólio, entre fevereiro de 2020 e outubro de 2021, não tem adimplido de forma correta com os valores que devem ser destinados à Rose Miriam”, sempre pagando valores menores. Ele afirma, ainda, que no período, os valores pagos pelo espólio de Gugu à Rose Miriam jamais chegou ao valor de 10 mil dólares, conforme a Justiça havia decretado.

Continua após a publicidade

Assim, de acordo com a defesa de Rose Miriam, “até a presente data, o Espólio deixou de pagar US$ 55.993,74”. “Deste valor indicado acima, tem-se que a quantia de US$ 42.526,51 corresponde às diferenças originárias calculadas em dólar, mais a sua devida atualização, correspondente aos adicionais no importe de US$ 13.467,23. Tal valor, somado aos honorários advocatícios da presente execução – outros US$ 5.599,37 – totaliza o montante de US$ 61.593,11”, diz o texto.

Mãe dos três filhos de Gugu Liberato, a médica Rose Miriam não foi casada oficialmente nem foi incluída no testamento assinado por ele em 2011 e que dividiu sua herança apenas entre seus filhos e sobrinhos. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, ela então recorreu à Justiça, se colocando em choque direto com os irmãos e os sobrinhos do apresentador.

Ela solicita o reconhecimento de união estável com o apresentador, o que lhe daria direito à metade da herança. O processo de reconhecimento da união estável ainda não foi julgado, mas a Justiça de primeira instância havia concedido a pensão alimentícia em caráter provisório no valor de 10 mil dólares. O patrimônio de Gugu, morto em 2019, é estimado em cerca de R$ 1 bilhão. (Colaborou Danilo Reenlsober)