Fechar

EXCLUSIVO Irritado com excesso de funções, apresentador da Globo pede demissão

Ranniery Souza, que apresenta o RN1, está insatisfeito com o acúmulo de funções na emissora e pediu desligamento

Erlan BastosColunista do EM OFF

A situação nos bastidores da Inter TV Cabugi, afiliada da Rede Globo em Natal (RN), não anda nada boa. Com as recentes demissões de profissionais de diversas áreas, jornalistas passaram a concentrar diversas funções extras, sem receber nenhuma remuneração a mais por isso. Revoltado com a situação, um apresentador da casa resolveu deixar a emissora.

A coluna Erlan Bastos EM OFF apurou com exclusividade que o jornalista e apresentador Ranniery Souza confidenciou a amigos próximos e colegas de trabalho que está insatisfeito com a situação da Inter TV Cabugi. Um dos principais rostos do canal, o comunicador apresenta o RN1, programa que tem crescido na audiência e, frequentemente, assume a liderança no ibope no horário.

A boa audiência, no entanto, esconde uma situação ruim nos corredores. Desde que teve início uma onda de demissões na emissora, que afetou editores de imagem, cinegrafistas e profissionais de várias outras áreas da afiliada da Globo, os jornalistas passaram a assumir funções nas quais não estão sendo remunerados. Com esse excesso de trabalho e pouco reconhecimento, Ranniery Sousa decidiu pedir demissão e deixará a emissora nesta sexta-feira (17).

A situação da Inter TV Cabugi começou piorar em 2019, quando oito cinegrafistas e cinco repórteres cinematográficos foram demitidos. Em fevereiro do ano seguinte, as jornalistas Gabriela Fernandes e Priscylla Miranda foram dispensadas, informou o blog de Robson Pires. Ambas eram vídeo-repórteres e estavam focadas no Globo Esporte local. No mesmo mês, o diretor de imagem Deoclécio Neto também foi demitido.

Continua após a publicidade

Já em agosto do mesmo ano, o canal demitiu uma série de profissionais dos setores de marketing, engenharia e da programação. Segundo o jornalista Bruno Giovanni, foram dispensados Alexandre “Jotinha” (engenharia), com 27 anos de serviços prestados à emissora, Mark Vinícius (marketing), Fábio Williams e Wellesson Andrade (programação). A jornalista Mariana Rocha pediu desligamento.

No mês passado, Ranniery Souza lembrou com carinho do momento no qual chegou à emissora, ainda como estagiário em 2012. “Eu lembro de quando cheguei pra estagiar na Inter TV, em janeiro de 2012, ficar impressionado com essa sala. É a sala da programação, onde o sinal local e nacional da Globo, os blocos comerciais e os temidos plantões são acionados para chegar até a casa de milhares de potiguares“, escreveu no Instagram.

Quando eu vi pela primeira vez, a sala parecia gigante e com tantos botões e telas… meus olhos brilharam. O tempo faz a gente ir se acostumando, passando rápido em lugares que já nos chamaram tanta atenção. A magia das telas e da televisão continua lá. Hoje passei e decidi tirar uma foto pra guardar essa memória por aqui. Aquele estagiário nem imaginava tanta coisa que viveria nesse lugar e dentro dessas telas“, reforçou.

Em outra publicação, ele comemorou os bons índices de audiência. “Passando para agradecer. Ao público do RN1 em primeiro lugar, pela confiança, carinho e pela relação construída ao longo dos últimos anos. O jornal se popularizou e consolidou a audiência do primeiro lugar, sem perder a credibilidade de sempre do RNTV. Que felicidade contar com tanta gente nos assistindo, ajudando a fazer o RN1 diariamente. Não é fácil“, disse.

[ATUALIZAÇÃO] O jornalista Ranniery Souza enviou uma nota à coluna comentando a situação. No texto, ele diz que fez “de tudo pra sair numa boa da Inter TV” e que essa “foi uma decisão que tomei e contei com a compreensão da chefia e da direção“. “Eu tô saindo pra me dedicar ao meu mestrado em Comunicação. Sou grato pelo tempo na Inter TV e por tudo que conquistei ao longo desses anos. Tá sendo uma saída tranquila, em paz e de muita gratidão. Não há irritação nesse momento“, disse. (Colaborou Danilo Reenlsober)