Fechar

EXCLUSIVO Luiz Bacci desiste de processar Felipe Prior

O apresentador do Cidade Alerta e o arquiteto, que participou do BBB20, resolveram não levar disputa jurídica adiante

Erlan BastosColunista do EM OFF

O apresentador Luiz Bacci e o arquiteto Felipe Prior resolveram colocar um ponto final numa disputa jurídica que se alastrava desde o ano passado. No começo de fevereiro, o jornalista, que comanda o programa Cidade Alerta, da Record TV, desistiu de levar adiante uma ação movida contra o ex-participante do Big Brother Brasil 20, transmitido pela Rede Globo.

Em outubro de 2021, a coluna Erlan Bastos EM OFF revelou com exclusividade que Luiz Bacci havia protocolado um processo contra o arquiteto e ex-participante do BBB20 após ter seu número de telefone celular vazado. Além disso, Prior também divulgou em suas redes sociais uma série de prints mostrando conversas particulares com o apresentador.

Na audiência realizada por videoconferência no dia 01 de fevereiro, o advogado Roberto Guastelli Testasecca, que representa o apresentador e jornalista, pediu a desistência da ação. Felipe Prior e sua advogada, Thays Bertoncini da Silva, concordaram com a decisão. Assim, a juíza responsável pelo caso julgou a ação extinta e solicitou que o caso fosse arquivado.

No texto da ação, Luiz Bacci pedia uma indenização de R$ 44 mil por danos morais. O apresentador da Record TV também solicitou, na época, que o arquiteto e influencer Felipe Prior ficasse proibido de citá-lo. O pedido foi acatado. A briga entre os famosos começou após as acusações de estupro que três mulheres fizeram contra o ex-BBB, em abril de 2020.

Continua após a publicidade

Relembre

Na época, a revista Marie Claire publicou uma reportagem na qual três vítimas acusavam o arquiteto de estupro ou tentativa de estupro. Os crimes teriam ocorrido entre 2014 e 2018. Após a denúncia, o caso foi repercutido no Cidade Alerta, programa apresentado por Bacci na Record TV. O jornalista disse, ainda, que manteve conversas com o ex-BBB.

Nessas conversas, ainda de acordo com o documento, o apresentador dizia que não tem nada contra o ex-BBB e sugeria que ele falasse abertamente sobre as acusações. No dia 17 de outubro do ano passado, no entanto, Prior divulgou no seu Instagram, segundo a acusação, as conversas particulares mantidas com Bacci sem consentimento do comunicador.

Notamos que as mensagens trocadas entre o autor e o réu, pelo Instagram , desde 13 de março de 2021 foram divulgadas na íntegra (…) com o único intuito de perseguição em razão do autor ter feito a cobertura jornalística dos casos em que o réu é acusado de estupro“, disse a defesa do jornalista. “Além de divulgar as conversas particulares, verificamos que o réu incita a violência e o ódio contra o autor nas redes sociais“.

Na acusação, Luiz Bacci disse que, além da divulgação das mensagens, Felipe Prior ainda compartilhou o número de telefone do apresentador, “tendo recebido no dia 17 de outubro de 2021, mais de 41 ligações e 466 mensagens de conversas”. A ação, de acordo com a defesa, causou “constrangimento indevido” ao comunicador, “já que a sua intimidade-privacidade foi divulgada e exposta na internet“. (Colaborou Danilo Reenlsober)