Fechar

EXCLUSIVO Odiada, Suyane Pessoa é chamada de ‘Aladim’ na Meio Norte

A apresentadora, que de fato é muito simpática no vídeo, é considerada uma pessoa tóxica por colegas de trabalho

Erlan BastosColunista do EM OFF

Como muitos sabem, a televisão é cheia de pessoas com ego inflado. Na frente das câmeras, muitas gostam de parecer o que não são na vida real. A fofoca da coluna de hoje é local e vem de Teresina, no Piauí. Lá fica a sede da TV Meio Norte, uma emissora independente e muito forte no estado. Inclusive, trabalhei lá por quase dois anos.

Suyane Pessoa apresenta atualmente o programa “Vida de Artista”. Ela voltou à emissora após ser demitida. Mas porque ela foi demitida antes? A gente te conta já. A apresentadora, que de fato é muito simpática no vídeo, é considerada uma pessoa tóxica por colegas de trabalho. Estive recente na Meio Norte e ouvi os relatos mais escabrosos possíveis.

Colegas de trabalho que convivem com Suyane Pessoa alegam que ela tenta puxar o tapete de absolutamente todo mundo. Ninguém escapa! Inclusive, ganhou o apelido de “Aladim” justamente por puxar tanto tapete. Funcionários da Meio Norte reclamam do ambiente tóxico de trabalho e das supostas histórias que Suyane Pessoa inventa sobre os próprios colegas de trabalho, tentando colocar um contra o outro.

A apresentadora também já foi acusada de ir atrás de patrocinadores que já estavam fechados com outros programas da emissora ou com outros apresentadores, o que causou revolta interna.

Continua após a publicidade

Aliás, criar histórias já custou o próprio emprego. Em sua primeira passagem pela Meio Norte, Suyane Pessoa espalhou uma história inventada sobre um dos diretores da emissora. Foi descoberta e demitida, mas pelo visto não aprendeu.

Funcionários da casa também reclamam dos frequentes ataques de estrelismo da apresentadora. “Imagine se trabalhasse em rede nacional, por isso que Deus não dá asas a cobra”, disse uma funcionária que pediu para não ter o nome revelado.

Fato é, que o ambiente nos bastidores do “Vida de Artista” está pesado, o que tem deixado funcionários desmotivados, e, até agora, a Meio Norte não fez absolutamente nada para reverter a situação. Ah! O que estou falando aqui não é nenhuma novidade. Como falei, trabalhei na Meio Norte e fui apresentador do “Vida de Artista”.

Quando deixei a emissora para trabalhar na Record TV, convivi dois meses com ela. Apesar desse pouco tempo, ela pedia para ter um estúdio próprio (porque ela não queria ficar na redação). A emissora chegou a atender esse pedido dela por uma semana, mas depois revogou. Criou várias histórias mirabolantes e deixava um ambiente pesado, difícil de trabalhar. Sai da emissora faz um ano e cinco meses e pelo visto nada mudou, pelo contrário, com ausência de alguma punição, a situação ficou ainda pior.

Procuramos Suyane Pessoa para falar sobre o assunto, mas ela bloqueou nosso contato.