lamentou!

Abalada e em lágrimas, Guta Stresser comunica morte de sua cachorrinha

A atriz contou que Amélie Poulin já estava bem velhinha e faleceu enquanto dormia na madrugada deste domingo (26)

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Guta Stresser usou as redes sociais, na manhã deste domingo (26), para comunicar aos amigos, familiares e fãs, a morte de sua cachorra Amélie Poulin. Bastante abalada e em lágrimas, a atriz disse que o bichinho de estimação já estava bem velhinha e acabou falecendo enquanto dormia no quarto com ela. Guta aproveitou também para agradecer tantos anos ao lado da cachorrinha.

“Eu queria avisar pros meus amigos e para as pessoas próximas que a Amélie Poulin morreu essa madrugada, dormindo, aqui no quarto comigo. É isso, ela estava bem velhinha já. Eu queria agradecer por todo esse amor que a Poulin nos deu a vida inteira. Está todo mundo aqui triste, mas ao mesmo tempo muito agradecido por essa vida tão linda, dessa cachorrinha tão linda”, disse Guta Stresser, chorando.

Neste sábado (25), Guta chegou a mostrar alguns momentos ao lado da cachorrinha. Em uma sequência de vídeos nos stories do Instagram, a atriz disse que cachorrinha estava velhinha e gostava de carinho. Ela apareceu dando amor à companheira e a enrolou em um cobertor, já que estava começando a ficar frio.

Recentemente, a atriz, de 49 anos, revelou ter sido diagnosticada com esclerose múltipla. Em uma entrevista para revista ‘Veja’, ela contou que começou a ter alguns sintomas como esquecer palavras simples do dia a dia e formigamentos frequentes nas mãos e pés. Após uma ressonância magnética, os médicos, então, detectaram a doença neurológica.

“Comecei a esquecer palavras bem básicas, como copo e cadeira. Se ficava duas horas parada assistindo a um filme na TV, logo sentia dores musculares. Tinha formigamentos frequentes nos pés e nas mãos, enxaquecas fortíssimas e variações de humor. O pior era um zumbido constante no ouvido. Parecia que havia ali um fio desencapado, provocando um curto-circuito na minha cabeça”, disse Guta Stresser.

A atriz contou que “perdeu o chão” ao receber a notícia. “Após uma ressonância magnética, recebi enfim o diagnóstico: esclerose múltipla. Perdi o chão na mesma hora. Nem sabia direito o que era aquilo, só que afetava o cérebro, e só isso me soou aterrorizante. O médico explicou que se trata de uma doença autoimune em que o próprio corpo ataca a mielina — a capa de gordura que reveste os neurônios e ajuda nas conexões da mente”, completou.

Ainda na entrevista, Guta Stresser disse que ficou com muito medo e precisou de ajuda para entender que, apesar da esclerose múltipla não ter cura, ela tem tratamento. “Os especialistas não sabem por que esse processo é desencadeado. O que está comprovado é que atinge os movimentos e a fala. Tive muito medo. Pela minha cabeça se desenrolava um filme em que eu ficava completamente incapacitada. Mas, com a ajuda do neurologista, entendi que diagnóstico não é sentença e que, apesar da doença não ter cura, ela tem, sim, tratamento”, finalizou.