Fechar
Campanha

Ação contra a LGBTfobia no SBT foi determinação da Justiça

Emissora perde ação movida pelo Governo de São Paulo e pela comunidade LGBTQIA+ contra fala homofóbicas de Patrícia Abravanel

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

E não que o SBT fez uma campanha educativa contra a LGBTfobia. Pois é. Só que ação não foi uma iniciativa da família depois que Patrícia Abravanel fez comentários homofóbicos em uma edição do ‘Vem Pra Cá’, de junho de 2021, e, sim, uma determinação da Justiça.

O SBT perdeu a ação judicial movida pelo Governo de São Paulo e pela Secretaria da Justiça estadual por LGBTQIA+fobia e para evitar o pagamento de uma indenização milionária nos tribunais, criou a campanha institucional interna e externa para conscientizar seus funcionários e o público sobre a importância da diversidade entre a população.

A filha número 4 e outros funcionários da casa como Eliana, aparecem nos anúncios veiculados na programação da emissora. A campanha vai durar todo mês de janeiro e no dia 29, Dia Nacional da Visibilidade Trans, o telejornal SBT Brasil irá passar uma reportagem sobre a importância da inclusão dos transgênero nas políticas públicas e privadas.

Continua após a publicidade