Fechar
comunicado

‘Acusações mais do que levianas’, diz assessoria de ex-empresário de Thiaguinho

Híbrido Eventos repudia acusações do cantor

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Depois que esta coluna noticiou, com exclusividade, a ação judicial que Thiaguinho abriu contra seu ex-empresário, Bruno Azevedo, acusando-o do suposto desvio de quase R$ 10 milhões, a Híbrido Eventos, empresa do manager, emitiu um comunicado repudiando tais acusações feitas pelo cantor.

“É com grande tristeza que redigimos esta nota para a imprensa. Todavia, não poderíamos deixar de esclarecer, ainda que em poucas palavras, a real verdade dos fatos”, informa a empresa, por meio de sua assessoria de imprensa.

“Juntos, Thiaguinho e a Híbrido Eventos consolidaram uma trajetória de sucesso por quase 6 (seis) anos. Quando do fim da relação comercial, o próprio cantor divulgou nota oficial agradecendo e exaltando a parceria e suas realizações. Relação comercial que nasceu de uma relação de amizade e confiança mútua de mais de 15 anos entre Bruno e Thiaguinho, quando o cantor ainda não era a celebridade que o Brasil tanto admira”, diz outro trecho do comunicado.

A empresa diz custar acreditar que as graves acusações venham do artista. “E também é, e sempre foi, grande a admiração da empresa pelo artista. Por isso, ao ler as notícias é difícil acreditar que estas acusações, mais do que levianas, tenham vindo do próprio cantor. Parecem mais sair de alguém que tenta mostrar serviço e relevância a qualquer custo”.

Continua após a publicidade

A empresa ainda cita o momento difícil que Bruno Azevedo atravessa, devido a um problema de saúde. “Principalmente, num momento em que Bruno encontra-se em um estado de saúde delicado, impossibilitado de defender-se pessoalmente de tamanha injustiça. Condição esta de conhecimento do cantor, que sempre participou da intimidade de Bruno e sua família”.

A Híbrido Eventos também se manifestou sobre o processo criminal que o cantor moveu contra seu ex-agente. “Na esfera criminal, as acusações são caluniosas. O que se deve provavelmente às derrotas acumuladas pelo cantor no processo cível, em uma clara tentativa de intimidação. Destacamos que isso será objeto das respostas pertinentes e de outras medidas preparadas pelo criminalista Ary Bergher, a quem se delegou esse papel.

Confira o comunicado na íntegra:

“É com extrema perplexidade e profundo lamento que a Híbrido Eventos, empresa com mais de 20 anos de atuação no mercado do entretenimento, recebe as notícias publicadas na imprensa nos últimos dias – que infelizmente destacam informações concedidas indevidamente, de forma seletiva, sem compromisso com a verdade dos fatos e utilizando-se de uma estratégia que nunca foi praticada por esta empresa.

Juntos, Thiaguinho e a Híbrido Eventos consolidaram uma trajetória de sucesso por quase 6 (seis) anos. Quando do fim da relação comercial, o próprio cantor divulgou nota oficial agradecendo e exaltando a parceria e suas realizações. Relação comercial que nasceu de uma relação de amizade e confiança mútua de mais de 15 anos entre Bruno e Thiaguinho, quando o cantor ainda não era a celebridade que o Brasil tanto admira.

E também é, e sempre foi, grande a admiração da empresa pelo artista. Por isso, ao ler as notícias é difícil acreditar que estas acusações, mais do que levianas, tenham vindo do próprio cantor. Parecem mais sair de alguém que tenta mostrar serviço e relevância a qualquer custo.

Principalmente, num momento em que Bruno encontra-se em um estado de saúde delicado, impossibilitado de defender-se pessoalmente de tamanha injustiça. Condição esta de conhecimento do cantor, que sempre participou da intimidade de Bruno e sua família.

Por obrigação legal, na esfera cível, a defesa da Híbrido Eventos não pode tecer maiores comentários, já que, a pedido do próprio Thiaguinho, o processo ainda tramita sob segredo de justiça. O que coloca a Híbrido em posição de desvantagem, certamente pela outra parte compreender a necessidade de esconder toda a verdade da exposição pública de suas graves e falsas acusações.

A Híbrido esclarece apenas que está sendo representada pelos advogados Leonardo Gomes e Rodrigo Salomão, os quais confiam que o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro dará publicidade a todo conteúdo processual. Quando isso ocorrer, o público em geral poderá chegar às suas próprias e legítimas conclusões.

Na esfera criminal, as acusações são caluniosas. O que se deve provavelmente às derrotas acumuladas pelo cantor no processo cível, em uma clara tentativa de intimidação. Destacamos que isso será objeto das respostas pertinentes e de outras medidas preparadas pelo criminalista Ary Bergher, a quem se delegou esse papel.

Por fim, é com grande tristeza que redigimos esta nota para a imprensa. Todavia, não poderíamos deixar de esclarecer, ainda que em poucas palavras, a real verdade dos fatos.

Daqui por diante, a Híbrido Eventos se preserva ao direito de falar nos autos, pois confia que o Poder Judiciário dará a reposta adequada no seu devido tempo”.