ExclusivoAdvogada de Deolane pedirá correção de registro feito em delegacia. Entenda

Adélia Soares falou com a coluna e esclareceu informações que constam no boletim de ocorrência

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Deolane Bezerra foi surpreendida nesta semana com uma investigação a pedido do Ministério Público de São Paulo. O órgão cumpriu um mandado de busca e apreensão em sua residência, localizada em um condomínio no Alphaville, em São Paulo, e acabou levando jóias, carros de luxo e outros itens. No boletim de ocorrência divulgado pelo Portal EM OFF, consta que a advogada da influenciadora, Adélia de Jesus Soares, teria pedido verbalmente a restituição ou depósito dos veículos apreendidos, o que foi indeferido.

Procurada pela coluna, Adélia contou que, até o momento, não foi feito qualquer pedido verbal ou formal de restituição dos dois carros apreendidos, um Porsche e uma Land Rover Evoque 2021/2022. Ainda de acordo com a advogada, será feito um pedido de correção do boletim de ocorrência.

“Ainda não fizemos o pedido nem verbal nem formal. Vou pedir a correção [do registro do boletim de ocorrência], porque fui apenas retirar os documentos da Dra. Deolane. Eu nem teria como retirar os carros naquele dia”, falou Adélia Soares.

No boletim de ocorrência, publicado com exclusividade pelo EM OFF, é possível ver a lista de todos os bens apreendidos na residência de Deolane. Dentre eles estão: os dois carros, quatro notebooks de marcas diversas, quatro relógios de luxo, como Rolex, que Deolane Bezerra declarou se tratarem de réplicas, dois celulares, além de documentos pessoais. 

Em um pronunciamento feito por Deolane Bezerra nas redes sociais, nesta sexta-feira (15), ela afirmou que houve excesso de autoridade policial no cumprimento do mandado. De acordo com ela, a apreensão de veículos não estava no documento. “No mandado de busca e apreensão expedido pela juíza, ela fala que sejam apreendidos objetos de origem ilícita, nada disso foi encontrado na minha casa, celulares e computadores. Ou seja, apreensão de veículos não tem no mandado de busca e apreensão. Ao meu ver, houve excesso da autoridade policial, mas estou bem tranquila porque é tudo declarado. Do mesmo jeito que foi, irá voltar”, falou.