Fechar
Não perdeu tempo

Anitta bloqueia Bolsonaro em rede social

Cantora impossibilita o presidente de ver suas postagens e ainda manda uma indireta: ‘Deus me imunize do seu veneno’

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Parece que Jair Bolsonaro não vai ver o que uma das suas opositoras mais ferrenhas comenta sobre ele e seu governo. Mas, vai saber. Anitta decidiu bloquear o perfil oficial do presidente no Twitter e contou o motivo de sua atitude para seus seguidores.

“Meti logo um block para esses administradores dele não ficarem usando minhas redes sociais para ganhar buzz [barulho] na internet”, explicou a cantora, que ainda mandou um recado malcriado: “Ai garoto, vai catar o que fazer, vai”, escreveu em um tom de deboche impossibilitando o presidente de ver agora assuas postagens.

A polêmica começou depois que Bolsonaro compartilhou uma postagem, onde Anitta defendia o uso do azul, do verde e do amarelo por todos brasileiros. A cantora escolheu figurinos para se apresentar no primeiro dia do Festival Coachella,nos Estados Unidos, com as cores da bandeira nacional e mandou: “A bandeira do Brasil e as cores da bandeira do Brasil pertencem aos brasileiros. Representam o Brasil em geral. Ninguém pode se apropriar do significado das cores da bandeira do nosso país. Fim”.

O presidente ironizou numa postagem com vários emojis da bandeira e o nome da cantora escrito errado: “Concordo com a Anita”. A cantora não perdeu tempo e postou uma nova indireta citando trecho da letra de uma das músicas de Rita Lee: “Deus me proteja da sua inveja, Deus me defenda da sua macumba, Deus me imunize do seu veneno, Deus me perdoe por querer que Deus me livre e guarde de você. Rita Lee é gênia demais e eu amo essa música”.

Continua após a publicidade

Em outra série de postagens, Anitta explicou por que não cita o nome de Bolsonaro: “Nesse momento, qualquer manifestação contra ele por meio dos artistas vai ser revertida em forma de deboche pelas mídias sociais dele. Assim, o artista vira o chato mimizento e ele o cara bacana que leva tudo numa boa”.

“Já usei essa estratégia algumas vezes, por isso sei bem o que está rolando. Comecei a perceber quando eles começaram a usar as músicas dos artistas que odeiam ele no fundo dos seus stories sobre o governo. Agora, a estratégia do lado oposto precisa ser citar o nome dele o menos possível”, opinou Anitta.