Fechar

EXCLUSIVO Atriz diz que SBT abafou casos de pedofilia em ‘Cúmplices de um resgate’

Duda Wendling conta que um dos pedófilos morreu há um mês, enquanto cumpria prisão domiciliar

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Duda Wendling, atriz que foi demitida do SBT quando estava gravando ‘Cúmplices de um resgate’, em 2015, tendo sido substituída por Sophia Valverde no papel de Dóris, abriu o jogo, em entrevista ao podcast ‘BarbaCast’, sobre os casos de pedofilia que foram abafados nos bastidores da emissora.

Duda cita um preparador de elenco e um produtor que chegaram a ser presos após denúncias de pais e mães dos atores mirins. Um deles, chamado Beto Silveira, morreu há cerca de um mês, em sua casa, onde cumpria prisão domiciliar. Ele sofria com uma doença e não resistiu.

“Dentro do SBT, na época que eu trabalhava lá, tiveram dois pedófilos. Um era o nosso preparador de elenco, pra vocês terem uma ideia de como era o lugar. Ele morreu há um mês, estava passando por uma doença. Não lembro se era câncer, então não tenho 100% de certeza pra falar. Ele já estava na prisão domiciliar e morreu tem um mês”, começou ela.

Em seguida, Duda mencionou um dos momentos em que Beto Silveira aproveitava para cometer abusos contra as crianças do elenco. “Um exercício (da preparação de elenco) que eu mencionei que tinha que ficar de olhos fechados, era o momento em que tinha mais relatos de que ele mexia com as crianças, tocava nas partes íntimas das crianças”, conta.

Continua após a publicidade

Duda lembrou ainda que o preparador tinha uma academia de atores, que hoje possui outro nome para que não seja vinculada a ele. “Ele tinha uma academia de atores chamada Beto Silveira, que hoje não tem mais esse nome porque não vai manter um nome de pedófilo. Várias pessoas começaram a denunciar ele e ele foi preso”.

Ainda segundo a atriz, sem saber dos abusos cometidos por Beto, ela o tratava como se fosse um pai, por sempre ter sofrido com a ausência de seu pai biológico. Apesar das recorrentes denúncias, Duda garante que com ela o preparador de elenco nunca tentou nada.

“Assim que começamos a preparação de elenco, antes de começar a gravar, como eu nunca tive um pai muito presente, qualquer parte masculina que me dava um afeto diferente eu já chamava de pai. Isso era em qualquer lugar. Então eu chamava ele de pai, eu aprendi muito com ele em relação a ser atriz, porque ele me ajudou muito. […] De fato, comigo, ele nunca tentou nada, graças a Deus”, diz.

Duda Wendling também relembrou o momento do afastamento de Beto Silveira após as denúncias de pedofilia: “A gravação foi num sábado, ele estava lá. Na segunda-feira, ela (funcionária) fez uma reunião com todo mundo e falou que o Beto não estaria mais conosco e que ele não seria mais o nosso preparador de elenco. E aí todo mundo chorou, menos eu. Minha mãe até perguntou se estava tudo bem e eu disse que estava. Dois dias depois uma amiga da minha mãe mandou o processo (pelo crime de pedofilia) pra ela e perguntou se ela tinha visto. Minha mãe me perguntou se ele já tinha tentado alguma coisa comigo e por isso eu não chorei (com a saída dele). E eu falei que não”.

Duda explicou à mãe que não chorou pois já estava há alguns dias mais afastada dele. “E eu falei que só não chorei porque como já estava dando início às gravações, nessa semana (do afastamento) ele passou muito tempo com a Larissa, porque ela fazia dois personagens, a Isabela e Manuela. Então, ela precisava de toda uma atenção, porque eram personagens difíceis. Como ele se afastou de todo mundo, até de mim, não tive tanta falta assim e não tinha por que chorar. Ele só não iria trabalhar mais com a gente”.

A artista surpreendeu ao revelar como o SBT trabalhou para abafar o caso e evitar que vazasse a informação: “A minha mãe foi até a psicóloga (do SBT) perguntar se era verdade (a pedofilia), e ela disse que não e que se minha mãe ficasse espalhando e apavorando outros pais, eu iria ser mandada embora da novela. Obviamente que calei minha boca. Quando ele morreu, minha mãe fez um desabafo na internet e as outras mães começaram a procurar ela”, conta.

Sobre o outro pedófilo, Duda diz que ele foi preso em flagrante e que chegou a roubar um beijo dela. “E tinha um pedófilo que acompanhava um ator e que foi preso em flagrante em casa, com dois figurantes crianças da novela. Ele estava em chamada de vídeo com as duas crianças, as mães entenderam, chamaram a polícia. A polícia foi lá fez revista e achou roupas de crianças”.

“Ele tentou me dar um selinho e eu liguei na hora pra minha mãe. Na hora de se despedir ele me roubou um selinho. Ela (mãe) ficou ligada e tentou não me deixar preocupada, porque ela estava no Rio e eu em São Paulo”, lembra ela, que na ocasião tinha apenas 9 anos .

A entrevista completa vai ao na noite desta sexta-feira (3), mas a coluna antecipa para você, caro leitor, o trecho em que Duda menciona os episódios de pedofilia nos bastidores de ‘Cúmplices de um resgate’. Assista: