Fechar
Tragédia

Avião de Marília Mendonça bateu em rede elétrica antes de cair

Moradores da região já haviam indicando o rompimento de fios perto da pista de pouso de Caratinga e que aeronave teria perdido motor

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

 

A Companhia Energética de Minas Gerais S.A. (Cemig) informou, por meio de nota, que “avião que levava Marília Mendonça e outras quatro pessoas atingiu um cabo de uma torre de distribuição da companhia” na cidade de Piedade de Caratinga, no Vale do Rio Doce, no oeste de Minas.

A aeronave atingiu um cabo de alta tensão próximo ao local onde ocorreria o pouso, em Caratinga. Desde agosto deste ano, órgãos aéreos da região já haviam recebido relatos de outros pilotos antes do acidente, de que os fios elétricos atrapalhariam o pouso no aeródromo de Caratinga. Os cinco tripulantes morreram: Marília, o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor da cantora Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o copiloto do avião.

Segundo a GloboNews, uma testemunha relatou às autoridades que, após colidir contra os fios, o avião teria perdido um motor. A aeronave tinha dois motores mas, de acorodo com essa mesma testemunha, que também é piloto, a aeronave teria perdido sustentação com a colisão (estolado).

Continua após a publicidade

 A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), informou que o avião de Marília Mendonça, um bimotor King Air da Beech Aircraft, fabricado em 1984, estava com a documentação em dia e tinha autorização para fazer táxi aéreo.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff