Fechar
sincerão

BBB22: Carente de amizade, Eliezer leva fora de Douglas após forçar ‘camaradagem’

DG jogou na cara do designer quem são seus amigos de verdade no confinamento

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Na festa de líder Linn da Quebrada, que aconteceu na madrugada desta quinta-feira (31), o brother Eliezer conversava com o ator Douglas Silva e afirmou que quer conhecer a mulher do DG, Carolina Brito, do lado de fora do confinamento.

“A sua mulher não vai gostar de mim”, avisou o designer. “Claro que vai”, confirmou DG, que ponderou: “Mas ela vai gostar mais dos meus amigos”, disse o ator sobre seus aliados, Pedro Scooby, Paulo André e Arthur Aguiar.

Carente de amigos no jogo, Eli mandou: “E eu não sou seu amigo?” Mas Douglas não fez questão de fazer a linha ‘Madre Tereza’ e deixou claro para o Eliezer que a relação dele com os meninos, P.A, Scooby e Arthur é diferente, deixando o empresário sem graça. Vixe!

Ainda na festa, Eliezer perdeu um bom tempo tentando fugir do desejo de sexo de Natália Deodato. A sister voltou a exagerar na bebida e pediu vuco vuco com Eliezer, que negou. “Não vou transar com mulher bêbada”, mandou o brother. “Eu estou muito bêbada, eu quero transar”, disse Natália. “Vamos dançar”, desconversou Eli.

Continua após a publicidade

“Eu estou falando sério, eu não estou brincando. Eu vou ficar furiosa [se a gente não transar]”, insistiu Natália. “Você vai ficar furiosa se a gente não transar?”, perguntou Eliezer. “Vou ficar furiosa”, respondeu ela. “Não vou transar com mulher bêbada, não é porque eu não quero, é porque eu respeito”, justificou ele.

No entanto, no Quarto Lollipop, sozinhos, após pedirem que Eslovênia passasse a noite no Quarto Grunge, os dois acabaram movimentando o edredom, depois de muita insistência da designer de unhas. No momento em que as cobertas começaram a se mexer, a produção cortou a câmera do quarto e, no lugar, jogou imagem da cozinha vazia.

Enquanto tentava convencer Eli a transar, Natália chegou a apelar para dados estatísticos, mas sem uma fonte confiável. “Você sabia que se mais de 30% da população do Brasil transasse, a gente teria menos problemas?”, afirmou ela. “De onde você tirou essa porcentagem?”, questionou Eli. Natália então explicou que sexo está ligado à saúde, autoestima e até à economia. Mas a apelação de nada adiantou e Eliezer seguiu recusando o prazer carnal.