Fechar
conversa franca

BBB22: DG detona vitimismo de Arthur e joga na cara que foi desprezado pelo ator

Eterno Acerola jogou na cara do ex-Rebelde que foi o único a ser desprezado por ele após desistência com Scooby e P.A da Prova do Líder

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Após o Jogo da Discórdia, que aconteceu na noite desta segunda-feira (28), Arthur Aguiar e Douglas Silva começaram a conversar no Quarto Grunge para tentar se entender. DG então aproveitou para tirar algumas situações a limpo com seu aliado.

“Uma coisa que aconteceu lá na primeira vez em que você foi Anjo. A gente tava brincando, coisa e tal, você tava falando: ‘Tô com o Anjo, tomara que seja autoimune’. A gente tava zoando e eu falei: ‘Tomara que não seja autoimune’, isso zoando no meio da brincadeira que a gente tava. Aí você lançou: ‘De você eu espero isso’. Aquilo ficou na minha cabeça. Eu nunca ia te desejar isso. É uma forma de você se proteger e eu não quero ver o teu mal”, disse o ator ao marido de Maíra Cardi.

Douglas Silva também falou sobre a polêmica prova de resistência e deixou bem claro que todos estavam na reta, não apenas Arthur. “O meu também tava na reta, até o dos moleques, tanto que o P.A foi pro Paredão. Ele pegou o Anjo, se fosse autoimune, ele não estaria e eu estaria, porque o meu tava na reta”, avaliou.

DG demonstrou compreender que Arthur tenha ficado chateado com a situação, mas disse que ele poderia ter conversado ao invés de ter ficado put#. Falou ainda que não entendeu o motivo de Arthur tratar os outros meninos bem e ele não e jogou na cara que foi desprezado.

Continua após a publicidade

“E no dia seguinte você já tava falando super bem com o P.A e com o Scooby, eu não entendi. A gente tava no mesmo lugar, os três tiveram a mesma atitude”, pontuou o brother.

Arthur então tenta justificar sua reação ao descobrir que os meninos desistiram da Prova do Líder por Lina: “Quando eu vi vocês entrando e carregando ela, eu pensei: ‘Tô no Paredão’. A gente passou duas semanas falando: ‘É só nós quatro contra o resto. Vamos amassar, ir pra cima na Prova do Anjo’. Quando vocês três fazem um movimento sem mim, eu que fico exposto. Esse movimento me expõe”, analisou.

DG também se explica: “Depois a gente ficou falando: ‘Mano, é isso’. A consequência era só nossa. ‘Não pensamos no Arthur, fizemos o ato, vamos ver no que vai dar'”.

O eterno Acerola garante que teria dado o Anjo para Arthur se tivesse vencido a prova: “Quero muito que você acredite, na minha cabeça era: ‘Se eu pegar o Anjo e não for autoimune, o Arthur que vai ganhar’. A decisão que nós três tomamos, nós três íamos aguentar. Graças a Deus o P.A pegou e teve a mesma atitude”.

“Isso que é foda, quase foram vocês três”, lembrou o ex-Rebelde. “Foi o que eu falei no Jogo da Discórdia: ‘Eu acho que a atitude deles foi do caralho, se fosse lá fora, não tem nem o que falar’. Mas a gente tá numa altura do jogo que, caralho mano, não dá pra gente colocar em risco o que a gente construiu”, completou Arthur.

Douglas ressaltou que Arthur tem o direito de ter ficado chateado com a postura do trio na Prova do Líder, porém ressaltou que o ator, apesar de forçar a barra para fazer parecer estar isolado, não está. “Você tá no seu direito de se sentir chateado, de se sentir sozinho, mas você sabe que não tá sozinho”.

Arthur já começa a mudar seu discurso e fala sobre a sua dificuldade de se abrir com as pessoas: “Isso me atrapalha até no meu relacionamento com a minha esposa. Minha esposa fala disso desde que a gente se conhece, há cinco anos. Eu melhorei muito, mas eu ainda tenho essa dificuldade, que é quando alguma coisa me magoa, me machuca e me deixa triste, eu me fecho. Eu vou pra um limbo, pra uma bolha e eu fico lá com cara fechada, fico mal e lá fora, ela não tem essa obrigação, mas ela faz esse movimento de ir até lá pra me resgatar”.

No fim do papo, os dois brothers acertaram as arestas. “Acho que se eu tivesse no seu lugar e você no meu, provavelmente você ia falar: ‘Eai, D.G, o que tá acontecendo?’. Beleza, irmão, você pode tá puto, mas independente disso, essa coisa…”, disse Douglas.

“Eu não fiquei puto”, rebateu Arthur. “Mas você entende que parecia isso? No dia seguinte mandou coração partido. Vendo toda a sua movimentação, levava a isso”, explicou o ator. Em seguida, Arthur se redimiu: “Desculpa aí”. E logo depois voltou a ser acolhido pelo amigo: “É isso, relaxa. Você sabe que não tá sozinho”.