Fechar
Batido o martelo

‘Bebê do Nirvana’ tem processo rejeitado por Justiça americana

Spencer Elden pedia indenização por ter aparecido nu aos quatro meses em capa de álbum do Nirvana

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

O imbróglio envolvendo a banda Nirvana e Spencer Elden, rapaz que apareceu aos 4 meses de idade nu na capa do disco ‘Nevermind’, lançado em 1991 pelo grupo americano, ganhou mais um capítulo. A Justiça da Califórnia rejeitou o processo movido pelo jovem desde agosto do ano passado. Elden processou a banda alegando que teria sido explorado sexualmente quando criança.

Segundo o jornal inglês ‘The Guardian’, o jovem pediu uma indenização de 150 mil dólares de cada um dos 15 réus, contando os membros da banda que ainda estão vivos, gravadoras e distribuidoras do álbum, e a viúva de Kurt Cobain, Courtney Love.

Os advogados do Nirvana pediram o arquivamento processo e alegavam que ‘ele passou três décadas fazendo dinheiro’ como uma celebridade por ser ‘o bebê do Nirvana’, incluindo ao recriar a capa para os aniversários de 15 e 25 anos do álbum. Eles também pontuaram ainda que Elden tinhauma tatuagem com o nome do álbum em seu peito.

A equipe de advogados de Elden tinha até o dia 30 de dezembro para responder o pedido de anulação do Nirvana, mas perdeu o prazo. Com isso do juiz Fernando Olguin decidiu rejeitar o processo.

Continua após a publicidade

Tags Relacionadas: