Fechar
correndo contra o tempo

Boninho visita acampamento do No Limite para tentar correr atrás dos prejuízos

Reality estaria na corda bamba para cair da grade de programação da Globo no próximo ano

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Após a notícia de que o No Limite tem deixado muito a desejar nos quesitos cotas de anunciantes e números do Ibope, eis que o diretor da atração, Boninho, resolveu ir até o acampamento onde estão os participantes, no Ceará, para acompanhar de perto a produção do programa e o andamento da coisa toda.

O apresentador Fernando Fernandes compartilhou uma foto ao lado do Big Boss: “Olha quem está por aqui dando o gás em tudo com a gente. O boss chegou… Conferindo se tá tudo certo, de olho em tudo! Boninho, e aí, com ou sem pegadas de onça? Debaixo de chuva ou sol? Aqui a gente não para um segundo. É No Limite sempre”, escreveu ele.

Segundo o site Notícias da TV, o No Limite pode estar perto de acabar de vez. De acordo com a publicação, a Globo já não tem mais esperanças em relação à temporada 2022 do reality de sobrevivência, que começou há três semanas. Ao que tudo indica, o programa não consegue vender um número considerado bom de cotas de publicidade e tem decepcionado na audiência, mesmo com as reformulações na apresentação e no formato.

Ainda de acordo com o site, a continuidade do No Limite no próximo ano deverá será discutida internamente pela Globo, embora o programa esteja já na corda bamba para cair da grade de programação da emissora da família Marinho.

O atestado de fracasso total do programa teria vindo na última terça-feira (17), com a transmissão dos jogos da Libertadores da América no SBT. O No Limite perdeu por cerca de 30 minutos em São Paulo e no Rio de Janeiro para os jogos do Corinthians e Flamengo.

Continua após a publicidade

Foi registrado um recorde negativo de apenas 14,6 pontos em SP –uma queda de 50% em relação a Pantanal, que marcou média de 28,9 neste dia. O No Limite tem apresentado queda de mais 12 pontos em média.

Mas esta não seria a maior frustração da Globo com o No Limite. A emissora, segundo o Notícias da TV, parece não digerir bem o fato de a atração não ser rentável e de não ter grande repercussão nas redes sociais, assim como acontece com o Big Brother Brasil.

O programa teve considerável perda no número de cotas patrocinadas. As sete cotas do passado caíram para apenas duas neste ano. E os únicos dois patrocinadores atuais não anunciaram no ano passado, ou seja, as últimas empresas anunciantes não renovaram contrato, pois não conseguiram bons resultados de vendas com o programa.