Fechar
Garantia

Camila Queiroz expõe conversa com Globo

Atriz se defende sobre as acusações de que teria feito várias exigências para o final de sua personagem em ‘Verdades Secretas 2’

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Camila Queiroz resolveu contar pela primeira vez os detalhes dos bastidores do fim de sua parceria com a Globo na madrugada desta terça-feira (21). A atriz negou que tenha feito ‘exigências contratuais inaceitáveis’ para terminar de gravar ‘Verdades Secretas 2’ e ainda fez questão de expor a conversa que teve com a direção da emissora.

Muito foi falado sobre exigências contratuais inaceitáveis, mas essas supostas exigências que eu fiz em nada fogem de padrões de contratos com artistas ou outros profissionais que buscam ter uma organização de seu desenvolvimento. Nessa caso específico, eu sugeri uma garantia pela obra a. Me dedicar a mais uma temporada significaria pra mim ter que abrir mão de outros projetos”, continuou Camila, que também participa de produções da Netflix. É como se… Quando você vai alugar uma casa, um carro, você tem que dar uma garantia. Essa garantia é incomum? Eu acho que não”, comparou a atriz.

Aa mulher de Klebber Toledo ainda contou que chegou a enviar uma mensagem para o autor Walcyr Carrasco para entender melhor a trajetória de Angel no final da trama. “Ainda mandei mensagem para ele e disse que não iria me opor”, completou ela garantindo que aceitou sim a morte de sua personagem na novela.

Ela também saiu em defesa de seu empresário, Ricardo Garcia, apontado como um dos responsáveis diretos pela confusão envolvendo a protagonista de ‘Verdades Secretas 2’ e a Globo. Ele é uma das pessoas que mais lutaram pela minha permanência em Verdades Secretas e nunca mediu esforços para o melhor andamento da minha carreira. Todas as ações dele tiveram o meu consentimento”, disse a atriz.

Continua após a publicidade

“Apesar de tudo que aconteceu, eu sou uma pessoa que busco zelar pela melhor convivência possível, seja na minha vida profissional ou pessoal, e eu entendo que não somos perfeitos. Todos nós estamos suscetíveis ao erro, o erro é intrínseco ao ser humano, e ele dói. Sim, tudo isso que aconteceu me afetou muito. Mas os caminhos que que eu segui foram baseados na minha convicção, nos meus valores, nos meu propósito de vida. Ser mulher, jovem, artista… Não é fácil”, finalizou.