DIVERSIDADE SEXUAL

Carmo Dalla Vecchia fala da necessidade de acolher corretamente filhos LGBTQIA+

Ator compartilhou um vídeo dando dicas para um acolhimento que não machuque os filhos quando eles revelarem suas sexualidades

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Um dia depois de receber ataques homofóbicos direcionados ao seu filho Pedro, de 3 anos, Carmo Dalla Vecchia decidiu publicar um vídeo no seu Instagram ressaltando a necessidade de acolhimento pelos pais de pessoas da comunidade LGBTQIA+.


O ator aponta que é importante demonstrar que não há nada de errado com a forma como a pessoa se identifica
. Desse modo, quando os filhos quiserem compartilhar sua intimidade com os pais, a conversa pode ser saudável e natural.

“Se algum de seus filhos disser que é gay ou trans, não diga que você o ama do mesmo jeito ou mesmo assim porque é óbvio que você ama o seu filho. Isso é o que a gente diz a uma criança quando ela faz algo de errado. Algo que é frustrado as nossas expectativas. É o que a gente diz quando ela rouba um doce na hora errada e vem falar com a boca toda suja de granulado e hora do jantar. Ou quando você descobre que ela colou na prova ou que ela quebrou um objeto e você pediu para ela tomar cuidado com esse objeto”, começou o artista, que é casado com com o autor João Emanuel Carneiro

Ele diz que um pai ou uma mãe nunca deve demonstrar frustração quando a pessoa LGBTQIA+ resolve compartilhar sua sexualidade. “Ao invés disso, você deveria dizer algo que mostre que não há nada de errado em ser LGBTQIAPN+. Ao mostrar a sua frustração diga: ‘Tudo que eu aprendo sobre você, me faz te amar mais ainda. Eu amo descobrir quem você é e estou muito animado para que o resto do mundo também descubra’. Também não diga aos seus filhos que a vida será mais difícil para eles”, .

O ator finaliza o discurso pedindo que não seja direcionado a uma pessoa LGBTQIA+ mensagens de medo nesse momento. “Não carregue neles o peso dos seus medos. Esses são os seus medos e não são de responsabilidades de seus filhos. Você pode estar certo que por mais que a gente ame e tente proteger de todos os medos do mundo, eles vão descobrir os seus próprios medos e terão que enfrentá-los. Quando uma criança se revela LGBTQIAPN+, a única coisa que você precisa transmitir para ele é alegria”. 

Carmo Dalla Vecchia expõe ataque homofóbico que recebeu: ‘Desejo que evolua’

Carmo Dalla Vecchia usou as redes sociais, nesta segunda-feira (4), para expor uma mensagem homofóbica que recebeu no direct do Instagram. Na mensagem, a pessoa chega a mencionar o filho do ator, de 3 anos, fruto de seu casamento com o autor João Emanuel Carneiro. Carmo, no entanto, não deixou barato e respondeu o ataque.

“Teus filhos serão gays iguais a você. Tu vai ensiná-los a ser assim. É por isso que o mundo está repleto de vocês, porque vocês influenciam os garotos a serem assim. Seus vermes”, escreveu a pessoa.

Carmo Dalla Vecchia respondeu: “Será que os seus sairão iguais a você? Se saírem, eu os abraço também. Eu entendo. Faltou amor, carinho, afeto, deve ter sido difícil. E pela sua fala, continua sendo. Não te responderei mais porque talvez só alimente mais a sua ira. Mas desejo profundamente que evolua“, começou.

O ator ainda continuou dizendo que amará o filho independentemente de quem ele quiser ser. “Mas se meu filho for gay, acho que vou amar mais ainda. Se isso for possível. Acho que não. Já amo até o céu sendo ele quem quiser ser”, finalizou. Na legenda, Carmo completou: “Vida que segue e segue linda e colorida… Tomara que para todos”.

Amigos e fãs do ator deixaram mensagens de carinho na publicação do Instagram. “Te amo”, escreveu Marcelo Serrado. “Só o amor salva”, falou Lucy Ramos. “Amor amor amor amor amor muito amor”, disse Kiko Mascarenhas.

“Gente tão amarga assim deveria ser estudada pela NASA. Deus me livre de um pai desses. Imagina o que as crianças não devem sofrer na mão dele? Digno de dó”, analisou uma fã de Carmo Dalla Vecchia. “Eles jogam ódio… A gente joga amor”, completou uma outra pessoa. “Só vejo amor em você. Dói ler essas ofensas gratuitas, certamente não existe amor nesse ser”, falou ainda uma terceira.