Fechar
polêmica

Carol Nakamura é detonada por dizer que filho adotivo estava ‘safado e sem vergonha’

Atriz expôs problemas com adoção tardia de Wallace e recebeu diversas críticas pela forma como se posicionou

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Após expor que seu filho adotivo, Wallace, retornou por vontade própria para morar com sua mãe biológica em um lixão na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, Carol Nakamura foi detonada nas redes sociais, por conta da forma como se referiu ao menino, o tratando como se fosse um vilão, além do fato de ter exposto problemas com a adoção tardia e indiretamente ter incentivado pessoas a não realizarem a adoção de crianças mais velhas.

Em seu pronunciamento sobre não estar mais morando com a criança de apenas 12 anos, Carol usou os termos ‘safado’ e ‘sem vergonha’ para se referir a Wallace, com a intenção de afirmar que ele não se adaptou à vida digna com estudos que ela e o marido, Guilherme Leonel, proporcionaram a ele.

“Tive que respeitar a vontade dele. Wallace estava safado. Ele já tinha entendido que eu não tinha a guarda dele. Se a gente brigasse ou colocasse de castigo ou chamasse a atenção, ele queria ir para a casa da mãe. E se a mãe fizesse o mesmo, ele vinha para cá. E nisso, faltando na aula. Sem vergonha”, disparou Nakamura, que tinha apenas a guarda provisória do garoto.

Para completar, Guilherme Leonel, em seu pronunciamento, chegou a lamentar que Wallace dificilmente terá um futuro com sua família biológica. “O que prezamos é a felicidade dele, mesmo sabendo que dificilmente terá um futuro”, disse Leonel.

Continua após a publicidade

Os comentários da bailarina e do marido sobre o filho que decidiu voltar a morar com a mãe biológica logo repercutiram nas redes sociais: “‘Safado’, ‘sem vergonha’, ‘dificilmente terá um futuro’. A forma como a Carol Nakamura e o marido se referem a uma criança de 12 anos que quis voltar a viver com a mãe é muito cruel”, opinou uma internauta.

“Contra minha vontade fiquei sabendo do role da Carol Nakamura com o filho adotivo. E que nojo a maneira como ela falou do menino. ‘Sem vergonha’, ‘já estava safado’, falando os bens materiais que deu ao menino e insinuando que ele não deu valor. Que horror”, comentou outra.

“‘Estava safado’, ‘sem vergonha’, etc. A forma como o casal culpabiliza o menino de 12 anos – uma criança! – que decidiu voltar para a mãe biológica é bizarra demais. Fora que é tudo é um puta desserviço pra adoção tardia”, disse outra internauta em tom de indignação.

Teve ainda quem criticasse o fato de Carol não ter brigado para adotar o menino: “Eu fui ver os stories da Carol Nakamura e só piora. Fala que o menino tava safado, malandro… Além disso, detonando adoção tardia, tirando uns dados não sei de onde. Sendo que a maior parte dos problemas que ela enfrentou você aprende sobre eles no curso preparatório para adotantes”, comentou uma influenciadora digital.

Apesar da forma como tratou o assunto, Carol Nakamura disse que respeita a decisão do menino, mas lamentou ter criado expectativas de uma vida toda ao lado dele: “Eu amo o Wallace, mas ele tem 12 anos. Perante a justiça, a palavra dele já vale. Não tenho a guarda dele. Me prometeram várias vezes e não me deram. Eu tinha acabado de renovar a lista de material, fiz ele escolher os cadernos. Quando eu era mais nova, não tinha grana, era tudo muito básico. Deixei ele escolher tudo e foi isso… Comprei uniforme… É triste”.