Fechar
COVID-19

Catia Fonseca testa positivo para Covid

A apresentadora fez uma aparição no “Melhor da Tarde” para tranquilizar os telespectadores

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Após seu marido, Rodrigo Riccó, testar positivo para a Covid-19, a apresentadora Catia Fonseca também foi diagnosticada com o vírus nesta segunda-feira (6/6). Ela fez uma aparição no “Melhor da Tarde”, em um link ao vivo direto de sua casa para tranquilizar os telespectadores da atração. 

“Estou vacinada, não sinto nada, só tédio. Meu signo (Aquário) dizia que já tinha que ficar quietinha. É muito importante a vacinação, liberaram a quarta dose com mais de 50 anos. Vacinar é necessário, é primordial. Me cuido muito, tanto no programa, quando fora dele. Viajamos, fizemos exame e deu negativo. Percebi ontem a noite. Estava com rinite, nariz entupido, coceira na garganta. Comecei a tomar antialérgico. Decidi fazer o teste novamente e deu positivo”, disse a apresentadora do “Melhor da Tarde”.

Antes da aparição, a Band havia emitido um comunicado. Na nota, a emissora ressaltou a importância da vacinação. “As duas doses da vacina e reforço foram essenciais para proteção. Os testes constantes na Band também foram importantes”, enfatizou a emissora.

Alex Sampaio, Rafael Pessina, Andre Mantovani e Kacá Novela comandaram a atração da Band. Nos próximos dias, deverão ser transmitidas matérias já gravadas.

Continua após a publicidade

Marcos Mion desabafa sobre dias com Covid-19

Cátia não foi a única apresentadora a se infectar com a Covid recentemente. Marcos Mion usou as redes sociais para desabafar sobre os sintomas da doença. O apresentador do ‘Caldeirão’ contou que foram dias difíceis, mas que confiou no efeito da vacinação, já que tomou as três doses. Além disso, ele agradeceu as mensagens de carinho que vem recebendo dos fãs e seguidores.

“Da mesma forma que eu vim informar que eu tinha contraído covid e a entrar no processo de recuperação e cura, eu venho agora agradecer os votos e mensagens que agradeci e dizer que o período crítico passou. Não foi fácil, os primeiros três dias foram um terror”, começou dizendo.

Mion, então, seguiu: “Eu fiquei muito destruído, eu tinha muito medo de pegar essa doença. Eu fui muito ‘nóia’ deste o começa e olhando pra trás, eu agradeço muito que eu fui extremamente ‘noiado’ pra não pegar até ter as três doses no braço. Eu tenho medo do que poderia ter acontecido comigo. Graças a Deus, eu pude pegar com as três doses no braço. Três doses trazem paz e eu enfrentei com muita paz, a paz de saber que você não vai morrer, não vai perder pra esse vírus”, contou.