Fechar

EXCLUSIVO Com ingressos esgotados em Portugal, Luan Santana quer promover a brasilidade em carreira internacional

Com inglês fluente e estudando espanhol, sertanejo faz questão de cantar português por onde for

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Luan Santana está mesmo decolando com sua carreira internacional. O sertanejo acaba de esgotar todos os ingressos pra o show que está previsto para acontecer no Super Bock Arena, em Porto, Portugal, no dia 19 de agosto. O artista comemora o reconhecimento que vem tendo no país.

“Representa o reconhecimento do público, que desde a primeira vez que eu fui lá para Lisboa e Porto, só tem me recebido com carinho, retribuindo esse sucesso além mar, atravessar o Atlântico e pensar ‘caramba, como eles são carinhosos comigo’. Eu já fiz show tanto em Lisboa quanto em Porto e 90% são de Portugueses e os outros porcento são da comunidade Brasileira que mora lá. E assim, como nós costumamos dizer, são os nossos patrícios, são os nossos irmãos”, comemora o cantor. 

Já a outra apresentação, no dia 20, na Altice Arena, em Lisboa, as vendas estão a todo vapor. No mesmo palco, já passaram grandes nomes da música mundial, como Lady Gaga, Ariana Grande, Justin Bieber, Adele e Rihana. A expectativa do sertanejo está grande para chegar com sua turnê por lá.

“Ansioso pra esses shows. Quando eu fiz o VillaMix, antes da pandemia, um ano antes, em 2019, o maior público do festival, em Lisboa, foi no dia do meu show, então é uma honra muito grande. Eu quero levar o Luan City pra lá e abraçar esse público português que eu tanto amo”, diz. 

Continua após a publicidade

Levando o Brasil para o mundo

Sobre a carreira internacional, Luan, que já fala inglês fluente e agora estuda espanhol, faz questão de cantar em português para levar a cultura brasileira para outros países.

Estou aprendendo espanhol e falo bem o inglês, mas quero que a nossa música seja conhecida com o nosso sotaque, com a nossa língua. Com ‘Morena’ está acontecendo isso e é uma grata surpresa. É primeiro lugar em Portugal desde que lançou”, vibra o sertanejo, que não quer ter como meta cantar outros idiomas para fazer a carreira fora do país acontecer, embora não descarte arriscar outras línguas em feats com artistas internacionais, por exemplo.

“Não quero me sentir na obrigação de cantar em inglês e/ou espanhol para mostrar o meu trabalho ao mundo. Quero TAMBÉM cantar em português. Porque também posso cantar na nossa língua para que nos ouçam. Eu quero que o mundo nos veja pelo que de tão lindo temos: a nossa música, a nossa democracia musical. O gênero, de onde bebi da fonte, que é o sertanejo, tem este dom de se unir – em perfeita harmonia- com tantos estilos como o axé, o funk, o piseiro, o arrocha e tantos outros”, ressalta.

Luan tem como inspirações Tom Jobim e Roberto Carlos, que conseguiram ganhar o mundo levando a brasilidade para fora. Acredito que Tom Jobim fez a Bossa Nova ganhar o mundo com o nosso sotaque e a sua talentosa arte. Roberto Carlos é MUNDO, é internacional, com o seu romantismo em português. Emoção, emoções e emoções… não tem fronteiras e, sem parecer pretensioso, eu quero que o meu canto ecoe com a mesma força com que este Brasil abraça tantos povos e línguas”.

Prestes a completar 15 anos de carreira, em agosto deste ano, Luan finaliza dizendo que não quer se prender ao ser rotulado. “Rótulos limitam. Eu canto o amor. O romantismo é minha essência, aliás, é a maior característica do latino”.