Fechar

EXCLUSIVO Companhia aérea é condenada a indenizar ex-Miss Brasil

Débora Lyra ganhou uma boa grana de indenização por danos morais

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Imagine só programar uma viagem, preparar a mala com os itens necessários para um evento, mas chegar ao destino e não localizar a sua bagagem. Assim aconteceu com a Miss Brasil 2010, Débora Lyra.

Em fevereiro do ano passado, Débora, moveu uma ação de indenização contra a companhia aérea Azul, mas somente este ano conseguiu receber uma indenização. A modelo teve seu pedido julgado improcedente em primeira instância, mas não desistiu, e conseguiu, por meio de um recurso, obter vitória.

Miss Brasil Débora Lyra em 2010 (Foto: Roberto Vazquez/Futura Press)

De acordo com a ação, a modelo comprou passagens de Vitória da Conquista até Salvador, e depois rumo a Maceió — tendo embarcado no mês de janeiro de 2020. Ela saiu às 10:15h e chegou às 15:40h, mas ao desembarcar em Maceió, sua mala não aparecia na esteira. Horas depois, foi informada por atendentes da aérea que a mala havia sido extraviada, com todos os seus pertences dentro que, segundo a famosa, seriam usados para um evento importante.

Apenas depois de um dia inteiro, a mala foi recuperada, e devolvida à ela. Mas agora, após quase dois anos, a ex-Miss Brasil irá receber uma boa grana.

Continua após a publicidade

A empresa foi condenada a pagar R$ 5 mil por danos morais a modelo.