homofobia

Conheça Gil Monteiro, cantor cristão que sofreu boicote após se declarar homossexual

Cantor vem recebendo apoio da Rede Nacional de Grupos Católicos LGBT

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Gil Monteiro é um cantor católico, que recentemente começou a sofrer boicote da Igreja, após ter vindo a público declarar que é homossexual e que vive ‘casado’ com um homem há cinco anos. Mas mesmo diante de diversos ataques e ameaças, o cantor vem recebendo apoio da Rede Nacional de Grupos Católicos LGBT, que no mês do Orgulho LGBTI+, decidiu, publicamente, viver suas verdades.

O intuito do cantor, que tem algumas de suas composições nas vozes de grandes nomes da música, é poder falar abertamente e ajudar a outros missionários e padres que não têm voz para se assumir. Perguntado se recebia a Santa Comunhão, o cantor declara que sim, comunga.

“Sigo o pensamento de S. Tomás, resumido nessa frase, aqui embaixo: ‘qualquer pessoa a quem as autoridades eclesiásticas, na ignorância dos fatos verdadeiros, impuserem uma exigência que afronte contra a sua consciência limpa, pereça em excomunhão, em vez de violar a sua consciência'”, disse o cantor.

Se por um lado a manifestação pública da orientação sexual de Gil Monteiro é um ato de coragem, considerando o contexto de ostracismo e exclusão que pessoas LGBTI+ ainda enfrentam em comunidades eclesiais, por outro revela a ação do Espírito Santo na construção de uma Igreja em saída com uma mesa aberta para todas as pessoas.

A manifestação pública do artista é uma prova de que pessoas LGBTI+ são essenciais na vida da Igreja. “Estamos nas pastorais, ministérios, na evangelização, alcançados pela misericórdia de Deus, comunicando um amor gratuito, fiel, constante, atuante, inseparável e provado em Jesus. Somos, acima de tudo, um dom de Deus para a Igreja”, completa o cantor.