Fechar
INDIGNADA

Eleitora de Lula, Deolane Bezerra apoia Luisa Sonza e critica marcas por boicote

A advogada conta que também tem sido boicotada por expor seu posicionamento político

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Eleitora assumida de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência na próxima eleição, Deolane Bezerra foi até o Twitter nesta quinta-feira (09), para se juntar à Luísa Sonza na polêmica sobre o boicote de marcas por posicionamento político. 

A advogada deu a entender que está tendo dificuldades para fechar contratos com patrocinadores para um arraial organizado por ela.  Isso porque Deolane não tem medo de expor suas preferências políticas. 

“Vocês devem ter visto que muitos artistas estão ‘perdendo’ publicidades e trabalhos por se posicionarem, estou fazendo meu Arraial e tô tendo bastante dificuldades com as empresas que não aceitam eu não me ‘silenciar’. Não tenho como me silenciar quando vejo o povo brasileiro passando fome de novo, eu posso perder o dinheiro dessas marcas, mas NUNCA vou me calar e deixar de me posicionar!”, disparou a advogada.

A viúva de MC Kevin diz que nem por isso será silenciada.  “Todos os ‘silenciados’ já declararam seu lado, eu não irei me igualar e manter o país na situação que está, a raiva e a tristeza já assolaram o mundo nos últimos anos”, enfatiza.

Continua após a publicidade

Ela finaliza agradecendo aos que estão do seu lado:  “Obrigada aqueles que se mantiveram comigo e aos novos que quiserem chegar, aqui o respeito vai sempre prevalecer, mas aceitar quieta e tentarem me silenciar por ‘cancelamento’ isso não vai colar comigo!”.

Luísa Sonza se revolta com atitude das marcas contra influenciadores

Luísa Sonza usou as redes sociais nesta quinta-feira (9), para fazer um longo desabafo para seus seguidores. A cantora se mostrou indignada e criticou a postura das marcas que, segundo ela, têm derrubado campanhas de publicidade com celebridades e influenciadores que estão se posicionando politicamente.

“É de uma tristeza profunda saber que as marcas estão derrubando campanhas de publicidade com celebridades e influencers que se posicionam politicamente. O que deveria ser uma necessidade para se contratar. Eu fico indignada”, começou escrevendo a cantora no Twitter.

Luísa continuou: “A ‘Mynd’, empresa que cuida da minha publicidade e de mais de 350 influencers, entre eles outros cantores, me informou que anda recebendo mensagens de algumas marcas insinuando e até derrubando ‘jobs’ com pessoas que se posicionam politicamente”.

A cantora ainda questionou o tipo de influenciadores que as marcas procuram. “Vocês querem influencers que influenciam o que? Só a comprar seus produtos? Porque eu acredito numa influência real, que melhora nossa sociedade e faz o jovem pensar. Querem pessoas que só consomem o que vocês quiserem e não saibam falar nada sobre política e sociedade. Que futuro vocês querem pra nós?”, indagou.

Luísa Sonza seguiu no desabafo: “E de verdade, eu não falo isso por mim. Pelo meu tamanho, eu fecho a publicidade que eu quiser hoje em dia, independente de qualquer coisa. Eu falo isso pela minha preocupação com o que estamos virando, tenho medo de nos tornarmos uma sociedade que simplesmente não se posiciona. Que não pensa por si próprio, que não fala e não discute questões vitais para o nosso futuro e nossa sociedade. Eu não quero viver num país burro, com jovens que só podem postar dancinhas, fazer fotos bonitas nas redes sociais e apenas isso ser de acordo com o que as marcas querem”, falou.

A artista, então, finalizou: “Influencer virou uma profissão. Isso nem se discute mais. Esses jovens (não só jovens, mas a maioria, pelo menos) de fato tem grande influência na vida e no pensamento de milhões de pessoas. Se a gente não puder usar essa força pra algo além, de que adianta tanto?”.