ExclusivoEm briga de Marcelo Serrado com decoradora, Justiça condena os dois e ator recorre

Ator deixou de pagar a profissional, alegando que serviços foram prestados de forma precária, colocando sua família em risco

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

A briga judicial entre o ator Marcelo Serrado e a decoradora Claudia Hauer, por conta de uma obra realizada na cobertura do ator, em São Conrado, zona sul do Rio, em 2014, acaba de ganhar um novo capítulo. O ator apresentou apelação para recorrer da sentença que apontou o descumprimento contratual de ambas as partes. No caso de Claudia, houve um entendimento de que a profissional prestou um serviço insatisfatório e o ator, por sua vez, se recusou a pagar o que devia à arquiteta.

No dia 14 de junho, Marcelo Serrado alegou que é um grande equívoco ser obrigado pela Justiça a pagar por um serviço que lhe foi prestado de forma tão precária. Além disso, sustenta que a falta de zelo e cuidado da prestadora de serviços acarretou uma despesa enorme para ele como consumidor. O ator ainda diz que a juíza, no momento de formulação da sentença, ignorou uma série de importantes documentos que foram anexados por ele nos autos do processo.

O artista também chama atenção para outro ponto: de que o valor ao qual deve ser indenizado é bem maior do que o valor que ele deve à design de interiores. Por fim, Marcelo Serrado afirma que a postura de Claudia Hauer lhe causou extrema angústia, revolta e desgaste emocional, dando margem para danos morais pelos quais ele deve ser indenizado.

Na sentença, a juíza Ana Lucia Vieira do Carmo fez uma série de análises com base em provas produzidas perante perito devidamente credenciado, sobre a qualidade dos serviços prestados pela decoradora. O que ocorre é que Marcelo Serrado apresentou um pedido de reconvenção nos autos, ou seja, um “contra-ataque” por meio do qual, no mesmo processo, entrou com alguns pedidos contra Claudia.

A partir dos laudos periciais, a juíza entendeu que a Claudia tem o dever de ressarcir Marcelo Serrado no valor de R$ 139,7 mil, valor que o ator teria gasto para corrigir os serviços prestados por Claudia e que não apresentaram resultado satisfatório.

Já em relação aos pedidos de Claudia, a ação principal movida pela profissional contra o ator foi julgada procedente em maior parte. Serrado então foi condenado a pagar à Claudia o valor de R$ 98,8 mil, além de ter sido condenado a arcar com as custas processuais e os honorários advocatícios da defesa dela.

Marcelo Serrado alegou que não pagou pelo serviço prestado por Claudia, pois o mesmo apresentou riscos à sua família. Ele diz ter descoberto vários problemas na obra, como por exemplo, na parte de sustentação, além de rachaduras nos tetos. O ator também apontou que vazava água no quarto dos filhos quando chovia, tendo o teto quase desabado. A arquiteta já havia realizado obras no primeiro andar do imóvel do ator, sem ter tido problemas com o cliente em questão.