ExclusivoEx-cozinheira de Juliana Paes diz que atriz quer cancelar seu plano de saúde

Adriana Das Graças também conta que quer da atriz apenas uma explicação sobre sua demissão

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Adriana das Graças, que acusou Juliana Paes de demiti-la após o fim de uma licença em decorrência de uma grave depressão, relata que o estopim para o desabafo que fez nas redes sociais foi uma ligação de uma contadora da atriz, dizendo que seu plano de saúde iria ser cancelado. 

“Foi na quinta ou na sexta-feira, não lembro bem, que ela disse ia ser cancelado o plano. Essa foi minha indignação. Além de tudo o que fizeram comigo, estavam cancelando o plano de saúde, o que para ela não faz diferença, porque é um plano empresarial”, relata.

A ex-cozinheira conta que pediu para contadora esperar até o dia 5 de agosto. “Que seria o dia da consulta do meu psiquiatra, porque embora eu me trate no CAPS, eu uso o médico do plano para conversar com o médico, já que o do CAPS não dá muita atenção porque é muita gente para ele atender. Só mexe na medicação e pronto”, disse Adriana.

Ela continua explicando o motivo de precisar do convênio médico. “E no CAPS, eu estava tendo um atendimento de emergência, porque a consulta ambulatorial é marcada o SUS e ainda não foi liberado para mim. É um processo demorado. Eu preciso de atendimento e o SUS não me dá. Eu não posso viver só de remédio, preciso fazer o desmame. Mas como fazer isso? Parar de tomar o remédio e de repente dar uma crise e se matar?”, indaga.

Adriana conta que a atriz pagava também o plano de saúde de sua filha, Allana. “Quando ela precisou de atendimento médico, eu pedi para incluí-la e descontar do meu salário. Só que ela não quis fazer isso e me deu de presente”, revela.

Ela admite que Juliana ainda deu uma casa para ela em Seropédica, na Baixada Fluminense, quando ainda trabalhava para a atriz. “Eu queria muito tirar meus filhos de onde eu morava. Não dava para continuar lá”, disse a cozinheira.

Adriana das Graças trabalhou por 11 anos como cozinheira na casa da atriz Juliana Paes. Apesar de todo tempo de dedicação, segundo ela, a artista a demitiu quando precisou se afastar do trabalho devido a um quadro grave de depressão.

Em conversa com a coluna, Adriana conta que no dia 26 de novembro do ano passado teve uma discussão com uma outra funcionária da atriz, que trabalhava como babá. O episódio foi o estopim para a cozinheira tentar o suícidio. 

“Eu pedi um carro de aplicativo para a Ponte Rio-Niterói, mas o motorista viu o meu estado, eu estava descontrolada, e me levou para um hospital psquiátrico em Piedade (bairro da Zona Norte do Rio). Fiquei internada e tive várias crises. Depois eu pedi para meu marido me tirar dali e eu continuar o tratamento em casa”, conta Adriana.

Ainda de acordo com a cozinheira, a atriz não ajudou ela nem a comprar os remédios. “Os remédios eram caros e estava sem receber, esperando o INSS começar os pagamentos, o que só aconteceu em fevereiro”, declara a ex-funcionária.

Impossibilitada de trabalhar, ela ficou de licença pelo INSS até o dia 7 de julho. Na última perícia no Instituto, Adriana pediu para voltar ao trabalho. “Era uma terapia para mim. Eu amava as crianças, os filhos da Juliana, que eu vi nascer”, disse.

Apta a voltar ao trabalho, a cozinheira ligou para o assistente da atriz que comunicou que ela seria desligada. “Ele disse que ia pedir para o contador fazer a rescisão e ainda disse que gostava muito de mim”.

Adriana das Graças publicou um desabafo em suas redes sociais falando do desligamento. Depois da repercussão, ainda segundo conta Adriana, Juliana procurou a ex-funcionária.

Aos prantos, Adriana contou que a artista jogou na sua “cara” todas as vezes que ela a ajudou, inclusive disse que já deu um casa para ela ter onde morar. 

Procurada a assessoria da atriz, nega que o motivo da demissão seja por conta da doença. No comunicado, a equipe da artista informa que foram garantidos todos os direitos à ex-colaboradora.

Veja a nota na íntegra:

“A assessoria de imprensa da atriz Juliana Paes comunica que a acusação feita pela Sra. Adriana das Graças não procede. No último mês de julho, aconteceu, de fato, o desligamento da colaboradora. Juliana e família sempre foram cuidadosos e respeitosos com as questões de cunho pessoal que Adriana passou no período e este jamais seria o motivo para o fim do contrato. Juliana manteve Adriana trabalhando durante anos em tratamento da doença e indo além de suas obrigações como empregadora com ajuda médica e também financeira. A dispensa se deu por outros motivos e foi feita dentro da lei, garantindo todos os direitos à ex-colaboradora. No mais, Juliana não irá se pronunciar novamente sobre o caso”.