Fechar

EXCLUSIVO Ex-marido admite que foi traído por Lulu Santos com Clebson: ‘só fazer as contas’

Bruno Azevedo quebra o silêncio sobre a realidade dos bastidores de seu término com o cantor

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Bruno Azevedo, ex-marido de Lulu Santos, com quem o cantor foi casado por 14 anos em sigilo, abriu o coração e contou detalhes do relacionamento secreto que manteve com o artista por tanto tempo. A coluna procurou o empresário que, pela primeira vez, quebrou o silêncio sobre os bastidores da relação.

Apesar de ter demonstrado publicamente que o término aconteceu de forma amigável e que apoiava o novo relacionamento de Lulu com Clebson Teixeira, atual marido do cantor, Bruno, na verdade, estava todo paz e amor para não prejudicar a imagem do artista, afinal, ele quem gerenciava a carreira dele e era o maior interessado em manter tudo em ordem, longe de escândalos referentes à vida pessoal.

Perguntado se foi traído por Lulu com o Clebson Teixeira, com quem o artista se casou em 2019, Bruno confirmou: “É só fazer as contas. Na verdade, quando o aspira (Clebson) foi ao show no Rio pela primeira vez, fui eu quem o levou ao camarim, sem saber quem era”, conta ele, que descobriu sozinho o envolvimento dos dois. “Eu descobri, não sou otário. Então, todos pensam que o Lulu Santos é um ‘santo’, nossa…”, lamenta ele.

Além de marido, Bruno também era o empresário de Lulu e continuou gerenciando a carreira do artista mesmo depois de se separar e descobrir a traição. “Na verdade, ele foi totalmente descortês comigo. Mesmo assim eu ainda fiquei dois anos tomando conta da carreira dele da mesma forma de quando éramos unidos. Eu devo ser muito babaca mesmo. Não, na verdade, confiei na pessoa errada”, confessa.

Continua após a publicidade

Ele, que hoje é casado com a bancária Mayara Netto e é pai de uma menina de 1 ano, garante não conhecer Clebson. “Nada, foi um cara que surgiu do nada na internet (ele e Lulu se conheceram pelas redes sociais). Puta desfazedor de famílias… Agora querem pagar de casal mais certinho do mundo”.

Nós também perguntamos se o início do relacionamento dele com Lulu envolveu uma traição do cantor à sua falecida ex-mulher, Scarlet Moon, com quem ele foi casado por 28 anos. “Ele me dizia que já tinha terminado a relação. De fato, eles já moravam em casas separadas, diferente de quando foi comigo. Porém, ele sempre deu todo o suporte para a Scarlet até a hora de sua partida”, revelou.

Fim da parceria de trabalho

Depois de muitos anos, Bruno já não gerencia a carreira de Lulu desde o começo da pandemia. Ele explica o por que: “Levei uma pernada do sócio que eu coloquei lá na empresa para me ajudar. Um sujeito sem escrúpulos que nem merece ser citado. Liguei para o artista (Lulu) e avisei da índole dele, mas ele preferiu ficar com o outro sócio, pois o mesmo estava ‘babando ovo’ do aspira direto, tipo melhor amigo. Falsidade comigo não cola”, garante.

Após encerrar os trabalhos com Lulu, Bruno segue tentando receber valores e resolver burocracias que lhes são de direito. “Minha advogada já está trabalhando. Vou receber cada centavo combinado, afinal, combinado não sai caro. Quando separamos, ele me disse: ‘você sabe que não sou mal pagador’. Porém, ‘a vera’ mesmo não é bem desta forma que ele se comporta”, diz.

Bruno lamenta que tudo tenha terminado desta forma depois de anos de união profissional e pessoal. “É uma situação muito chata, pois éramos bem discretos. E agora todos devem saber por causa de quem, né? Mas quando a outra parte não cumpre o acordado, não lhe dá satisfações, lhe trata com desrespeito com relação a prazos, realmente qualquer paciência vai pelos ares”, admite.

“Acreditei neste sujeito (Lulu), acreditei que seria feito da melhor forma e mais tranquila, mas vai ver devo acreditar em Papai Noel também. Só lamento tudo isso, porque estávamos com tudo acertado, mas o aspira (Clebson) foi entrar e se meter. Pronto, cagou tudo”.

Bruno já evitou morte de Lulu

Nesses anos todos de parceria profissional, Bruno conta que somente uma vez Lulu Santos desmarcou um show por conta do estado de saúde dele. Este problema de saúde, segundo o empresário, quase custou a vida do artista.

“Foi quando ele tomou uma aspirina, que não desceu corretamente e grudou na parede do estômago dele, causando uma úlcera. Ele quase morreu. Quem o salvou da morte fui eu. Se ele está aqui hoje, foi porque eu, logo pela manhã, após ele passar a madrugada toda evacuando sangue direto, coloquei ele nos meus braços e o levei para o hospital igual a um louco (dirigindo) no meio do trânsito. Chegando no hospital, em Laranjeiras, o médico que nos atendeu nos disse: ‘se você perdesse mais um pouquinho de sangue não estaria entre nós’. E é desta forma que sou recompensado”, lamenta.