ExclusivoFamília de Bruno Krupp procurou mãe de jovem atropelado pelo modelo

Débora, tia de João Gabriel, de 16 anos, contou que a mãe do adolescente chegou a perdoar o influenciador, antes do filho morrer

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

A família do modelo e influenciador digital, Bruno Fernandes Moreira Krupp, procurou a mãe do adolescente João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, que morreu após ser atropelado pelo rapaz na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, na noite do último domingo (31). Débora, tia do jovem, contou que o contato foi feito na noite do acidente, ainda no hospital para onde os dois foram levados. João foi enterrado na segunda-feira (1), no Cemitério de Irajá.

“A mãe e a irmã [de Bruno Krupp] estavam no Hospital Lourenço Jorge, ele também foi socorrido pela ambulância. A minha irmã estava cuidando da mãe do João Gabriel e eu estava com a minha irmã, que é avó do João, que também ficou em choque. Ele era o único neto. A minha sobrinha, mãe do João, abraçou a mãe dele e falou que já tinha perdoado o menino e que fazia votos para que ele ficasse bem para que a mãe não sofresse a dor que ele estava sofrendo naquele momento. Ali, o João Gabriel ainda estava em cirurgia, mas veio a falecer às 5h da manhã”, contou Débora.

A tia de João Gabriel Cardim Guimarães revelou ainda que, no mesmo dia, foi informada pela irmã de Bruno Krupp, que ele havia recebido alta. “Ele foi socorrido pela ambulância, pro Lourenço Jorge e, logo em seguid,a eles foram embora e a irmã disse que ele tinha tido alta. Se era alta de transferência ou alta hospitalar, a gente não sabe, porque a gente tava muito envolvido na cirurgia do João pra que tudo desse certo. Se ele foi transferido ou não, se está em algum hospital, eu não sei”, falou.

Débora contou também que não lembra de ter visto algo mais grave com Bruno Krupp após o acidente. Segundo informações iniciais, o modelo está, atualmente, na UTI. “A gente queria salvar a vida do João ali. Eu tenho uma pessoa que viu [Bruno depois do acidente], mas ele também não sabe dizer. Ele [Bruno Krupp] estava sentado, com olho assustado, não sei se era assustado, embebecido, drogado, a gente não sabe dizer. Ele estava sentado, com joelho machucado, a gente não viu nada aparentemente grave como foi o do João. Mas a gente não sabe dizer”, declarou.

A tia do adolescente de 16 anos relembrou alguns detalhes do momento do atropelamento. “Foi tão brutal que arremessou o João, arremessou a perna que tirou do João, a moto correu sei lá quantos quilômetros e ele [Bruno] também foi arremessado há tantos quilômetros. Parece que ainda acidentou uma outra pessoa também, que não foi vítima fatal. Não sei se era menino ou menina, estava tudo muito confuso”, contou ela, que completou:

“Minha sobrinha se jogou em cima do filho pedindo ajuda, pedindo que ele ficasse acordado, que conversasse com ela e ele conversou, eles fizeram uma oração juntos, disseram um pro outro que se amavam e ele foi sozinho na ambulância. Teve uma alma caridosa que socorreu a minha sobrinha e minha amiga íntima para levá-las ao hospital até que a gente tomasse conhecimento depois da ligação”, finalizou.

O atropelamento

Esta coluna teve acesso ao boletim de ocorrência do atropelamento envolvendo o modelo e influenciador digital, Bruno Krupp, que resultou na morte do adolescente João Gabriel Cardim Guimarães, de 16 anos, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, na noite do último domingo (31).

Segundo narrou o policial que atendeu a ocorrência, o atropelamento aconteceu na Avenida Lúcio Costa, na altura do número 2016, na pista sentido Zona Sul, em uma faixa de pedestre com semáforo. A vítima, na ocasião, estava acompanhada por sua mãe.

João teve sua perna esquerda amputada no momento do acidente, enquanto Bruno Krupp sofreu escoriações. Ambos foram levados de ambulância do Corpo de Bombeiros para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, mas Gabriel não resistiu aos graves ferimentos.

O policial apurou que Bruno Krupp não possui habilitação e que a moto dele estava sem placas, tendo a mesma sido apreendida e levada à unidade policial. O caso foi inicialmente registrada na 16ª DP da Barra da Tijuca como lesão corporal culposa provocada por atropelamento. Mas como a vítima não resistiu, o caso deverá começar a ser investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital.

Procurada pela coluna, a Polícia Civil emitiu a seguinte nota sobre o atropelamento: “O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca) inicialmente como lesão corporal na direção de veículo automotor, mas com a morte da vítima será investigado como homicídio culposo na direção de veículo automotor. A perícia foi realizada no local e a motocicleta foi apreendida. O condutor da moto está hospitalizado e será ouvido assim que receber alta médica. De acordo com os agentes, ele não tem habilitação. As investigações estão em andamento para esclarecimento de todos os fatos”.

Bruno Krupp ganhou destaque na internet após engatar um namoro com a também influenciadora digital e apresentadora, Sarah Poncio. O relacionamento dos dois chegou ao fim em fevereiro deste ano, após dois meses juntos. O rapaz é modelo da famosa agência 40 Graus Models.