Fechar
luto no cinema

Glória Perez lamenta morte de cineasta

Breno Silveira teve um infarto fulminante na manhã deste sábado (14), aos 58 anos

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Glória Perez usou as redes sociais, neste sábado (14), para lamentar a morte do cineasta Breno Silveira. O diretor dos sucessos ‘Dois Filhos de Francisco’ e ‘Gonzaga: de pai para filho’ teve um infarto fulminante nesta manhã, aos 58 anos. “Agora o Breno… 58 anos. A vida é mesmo um sopro”, escreveu ela.

Breno estava em Pernambuco para as gravações do filme ‘Dona Vitória’, que conta com a participação de Fernanda Montenegro no papel principal. Recentemente esta coluna chegou a noticiar, em primeira mão, que a produção do longa precisou dar um tempo nos trabalhos. Isso porque Fernandona, de 92 anos, levou um tombo em casa e precisou ficar de repouso alguns dias, seguindo recomendações médicas.

‘Dona Vitória’, da Globoplay, é produzido pela Conspiração Filmes em parceria com a MyMama Entertainment. A trama conta a história de uma aposentada alagoana, Vitória, interpretada por Fernanda Montenegro, que desmontou uma quadrilha carioca de traficantes e policiais a partir de filmagens feitas da janela do seu prédio, no bairro Copacabana, do Rio de Janeiro.

Breno Silveira se formou pela École Louis Lumière, de Paris, e teve sua primeira experiência como diretor de fotografia no longa ‘Carlota Joaquina: Princesa do Brasil’, em 1995. Em 2005, ele teve sua estreia como diretor de cinema em ‘Dois Filhos de Francisco’. O filme chegou ao posto de maior sucesso de bilheteria do cinema nacional, desde a retomada do setor.

Continua após a publicidade

Outras produções de Breno Silveira são ‘Gonzaga: de pai para filho’, de 2012, e ‘Era uma vez’, de 2008. Além disso, o cineasta também foi produtor associado de ‘Casseta e Planeta: A taça do mundo é nossa’, em 2003. Silveira deixa a esposa, Paula Fiuza, e duas filhas, Olívia e Valentina.

No perfil do Instagram, a Conspiração Filmes publicou uma homenagem ao cineasta. “Vamos chorar pelo nosso amigo e diretor genial, que nos deixa filmes, séries e documentários incríveis. Nos seus projetos, Breno Silveira sempre imprimiu sua busca incansável pela excelência e soube como poucos usar a força do seu olhar para retratar o Brasil. Com toda a sua emoção característica, ele levou suas histórias cheias de humanidade e brasilidade para grandes públicos de todo o país e do mundo”, dizia a postagem, que continuou:

“Nossos abraços e sentimentos a esposa de Breno, Paula Fiuza, suas filhas, Olívia e Valentina, e as centenas de amigos e admiradores em todo audiovisual. Esta é uma perda insuperável. Perdemos um amigo e uma referência, um dos nossos maiores cineastas e um símbolo da cultura e da arte brasileira”, finalizou.