Fechar

EXCLUSIVO Gretchen desmente confusão com MC Trans na Parada LGBTQIA+: ‘Não aconteceu nada’

A cantora foi acusada de expulsar a MC do palco, durante sua apresentação no evento deste domingo (19)

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

A cantora Gretchen não gostou nada de ter seu nome envolvido em uma polêmica após sua apresentação na Parada LGBTQIA+, em São Paulo, neste domingo (19). Em entrevista ao ‘Em Off’, MC Trans revelou que a Rainha do Rebolado a expulsou do palco para cantar sozinha em cima do trio. Mas, procurada pela coluna, Gretchen desmentiu a confusão e afirmou que não rolou nada disso durante sua apresentação.

“Não aconteceu nada, eu não sei quem é essa pessoa. O meu show foi extremamente tranquilo, subi no trio, fiquei dentro do meu camarim, subi pra fazer meu show, fiz, desci pro camarim e saí na dispersão. […] Vocês dão ouvidos pra qualquer pessoa. Uma MC que eu nunca ouvi falar o nome, não sei se ela é loira, morena, baixa, alta, não sei nem como ela é”, disse Gretchen para a coluna.

A cantora ainda disse que a MC está querendo ganhar visibilidade em cima do nome dela. “O show naquele trio nem era meu, eu estava fazendo uma participação especial. O show era do Tiago [Abravanel], o trio era do Tiago. Então, pra você vê como essa pessoa não procede, é completamente louca e tá querendo clique em cima de mim. […] Eu nem sei porque surgiu esse assunto. Pra mim, a pessoa que está fazendo isso quer se fazer em cima do meu nome porque ninguém conhece ela e quer ficar conhecida”, finalizou Gretchen.

Na ocasião, MC Trans disse que Gretchen deveria abraçar e dar a mão para pessoas transexuais e não excluí-los. “Tudo que a Gretchen não fez, o Tiago Abravanel fez. Ele entregou tudo! Vale ressaltar que ela é mãe de uma pessoa trans, ainda assim, ela não é uma pessoa trans. Ela deveria abraçar e dar a mão para pessoas transexuais no local e não excluí-los, já que eram minoria. Estou arrasada, tomando remédio e nem raciocinando direito”, falou.

Continua após a publicidade

Ela continuou: “Espero que a Gretchen entenda que ela tem uma história como uma mulher que canta há muitos anos, mas eu tenho uma história como a travesti que também abriu caminho para que outras estivessem fazendo sucesso. Na minha época não tinha gente pra me ver, na minha época tínhamos que engolir a transfobia da televisão”, declarou ao jornalista Lucas Cardoso do ‘Em Off’.