Fechar
indignado

Judeu, Luciano Huck critica episódio com Monark: ‘inaceitável minimizar atrocidades’

Apresentador revelou que parte de sua família que não conseguiu fugir morreu em campos de concentração

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Luciano Huck se manifestou sobre o episódio envolvendo o apresentador Monark, que foi demitido do Flow Podcast, após defender a criação de um partido nazista reconhecido por lei no Brasil. O novo comandante do ‘Domingão’, que é judeu, afirmou ser ‘inaceitável’ minimizar todas as atrocidades que envolvem o nazismo.

“Sou judeu. Minha avó Matilde nasceu na Polônia, filha de um rabino. Entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial, uma parte da família fugiu pra Argentina, Uruguai e Brasil. Os que ficaram morreram em campos de concentração. Pra mim, é inaceitável minimizar as atrocidades nazistas”, escreveu Luciano Huck no Twitter.

Outro apresentador também foi demitido por apologia ao nazismo. Adrilles Jorge, comentarista político da Jovem Pan News, encerrou sua participação ao vivo, na tarde desta terça-feira (8), usando um gesto que foi associado pelos internautas como saudação nazista a Hitler. O episódio aconteceu logo após os apresentadores discutirem sobre o caso de Monark. Adrilles nega apologia ao nazismo e afirma que seu ‘tchau’ foi deturpado pelos ‘canceladores’ da internet.

Continua após a publicidade