FICOU BRAVO

Juliano Cazarré perde a paciência ao ser chamado de machista: ‘Toda sociedade que fica sem homem afunda’

Ator se irritou com a acusação e xingou um internauta

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Religioso, Juliano Cazarré, que interpreta o peão Alcides em Pantanal, fez nesta quarta-feira (20) mais uma meditação sobre São José no Instagram. Em um determinado momento da live, ele foi chamado de machista por um seguidor e acabou perdendo a paciência.

“Hoje vamos fazer a oitava live, o oitavo vídeo sobre São José. Serão 30 dias, hoje é o dia 8. Boa tarde a todos! Ontem não consegui de jeito nenhum, acordei, fiquei um pouco com as crianças porque elas estão precisando de atenção, corri para a Globo, gravei, gravei, gravei, cheguei tarde em casa. Estava minha mãe aqui, minha irmã, meu cunhado, o pessoal que veio de Brasília, meu pai, meus três sobrinhos, ficou uma criançada aqui, uma zoada, não consegui. Já vi que não vão ser 30 dias corridos. Estou num momento de correria, com gravação da novela e pensando quando vou poder ir para São Paulo visitar a Letícia, enfim… vamos falar sobre esse ideal de esposo que é São José”, iniciou.

Juliano interrompeu sua fala sobre São José quando leu o comentário do seguidor. “Ai, machismo! Cazarré é machista, quem tem mãe não tem proteção! Eu falei que quem tem mãe não tem proteção? Eu falei mal das mulheres por acaso, em algum momento? É sempre essa frescura, meu irmão! É sempre essa frescura, por isso que está cheio de homem geleia assim, falar bem dos pais não é falar mal das mães. Burro! Eu quero ver você achar alguém que trate a mulher tão bem quanto eu trato. Eu sou o cara que está em casa, meu irmão, com as crianças… estou aqui com quatro, com quatro. Aí você vem aqui na minha live falar que eu sou machista?”, disse Cazarré.

Ele, então, xinga o internauta e questiona a vida de algumas pessoas que pregam a liberdade. “Seu moleque! Eu estou em cada com quatro! E vocês estão aí falando: ah, seja livre, gata! Seja livre, eu não sou machista não! Pega uma hoje, pega outra amanhã, pega e larga as mulheres tudo para trás, faz filho e foge. Eu sou o cara que está em casa, palhaço! Isso aqui é o anti-machismo, isso aqui não é ser machista não, isso aqui é ser homem, que é o que não tem mais. E toda sociedade que fica sem homem afunda. Porque toda sociedade precisa de um equilíbrio entre masculino e feminino”, acredita.

O ator diz que defende as mulheres e explica seu ponto sobre o que ele acredita ser o correto em uma relação familiar. “E gente assim, fresca, é o tipo de gente que faz mal para a mulher, que abusa, que maltrata, que não defende, que tira proveito. É por isso que eu estou aqui falando de São José, para vocês aprenderem a defender as mulheres, a ficar em casa. Fez filho? Assume, cria. Está com problema no casamento? Resolve, continua casado, se sacrifica, acorda mais cedo, dorme mais tarde, pega dois empregos, pega três empregos. É por isso que eu estou aqui, por causa desse tipo de frouxo aí”, esbravejou.

O ator começou as leituras enquanto sua filha caçula, Maria Madalena, estava na UTI. A bebê, que veio ao mundo no dia 21 de junho com uma cardiopatia congênita rara e precisou passar por uma intervenção cirúrgica imediata, segue se recuperando em um quarto da unidade. 

Casado com Letícia Cazarré, eles são pais de mais 4 crianças, além da bebê: Vicente, de 11 anos, Inácio, de 9, Gaspar, de 2 anos, e de Maria Madalena, de 1 ano.