Fechar
polêmica

Juliette é criticada por negar neutralizar sotaque em filme: ‘zero dias sem se vitimizar’

Atriz Giovanna Chaves ainda deu uma aula à ex-BBB sobre como funciona o trabalho de um dublador

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Nesta sexta-feira (10), Juliette fez um desabafo sobre um pedido para que ela neutralizasse seu sotaque para dublar a personagem de um filme. A ex-BBB acabou sendo alvo de críticas, devido ao seu desabafo, por conta do fato de que é comum que dubladores escondam seus sotaques para alcançar o país inteiro, de forma a não denunciar de onde eles vêm.

Pois bem. Após o desabafo da Juliette, a atriz Giovanna Chaves deu uma verdadeira aula à campeã do BBB21 sobre o trabalho dos atores com as dublagens. “Isso é a coisa mais comum do mundo. Temos até aula de prosódia para neutralizar sotaque quando começamos a preparação para um filme, por exemplo”, disse a atriz, que ainda explicou o motivo dos pedidos de neutralização dos sotaques.

“Neutralizamos o sotaque para alcançar o país inteiro, sem localização, ou seja, sem denunciar de onde somos. É super normal atores, jornalistas, dubladores, radialistas, entre outros neutralizarem”, completou a artista.

Internautas reagiram ao desabafo de Juliette, de modo a criticar a ex-BBB por querer ‘militar’ onde não tem motivo, visto que neutralizar sotaque é comum e necessário. “Por isso que deveriam dar prioridade para atores formados e não para quem tá na mídia e quer militar em tudo”, escreveu uma usuária do Instagram.

Continua após a publicidade

“Juliette zero dias sem militar”, alfinetou outro. E teve outra tentando fazer os fãs da cantora entender como a coisa funciona: “Gente, para e pensa um pouquinho: em algum filme, série, etc, que é dublado, vocês já viram um dublador ter sotaque? Vocês precisam parar de querer mudar tudo no mundo somente paraque seu ídolo passe a se encaixar nele. A profissão de dublador no Brasil já não é valorizada e vocês de mimimi por causa do sotaque dela”.

Em seu relato, Juliette contou que, num primeiro momento, ficou bem emocionada por ter sido convidada para dublar a personagem de um filme de grande repercussão. “Eu fiquei muito feliz, muito emocionada. Pensei: caramba, um filme de projeção internacional. Como vai ser bonito passar um filme e a criança identificar que o personagem fala igual”, contou sobre o convite.

Mas em seguida, veio a decepção: “Eu cheguei lá e a primeira coisa que eu entro no estúdio, uma pessoa falou assim: ó, eu só queria te pedir uma coisa, tem como você neutralizar um pouquinho seu sotaque? Na hora, eu gelei, mas já estou calejada”, disse a cantora.

Ainda ontem, Juliette também desabafou sobre os comentários xenofóbicos que anda recebendo: “Eu tava lendo uns comentários ainda agora. E, gente, eu recebo uns haters tão escrotos que eu fico sem acreditar. Eu juro pra vocês que eu não fico triste, uns eu fico rindo e outros eu fico irritada mesmo, principalmente os xenofóbicos”, disse ela.

Ela ainda mandou um recado aos haters: “Vão escutar sotaque nordestino em publicidades, em grandes publicidades, sim. Porque nós somos múltiplos, nós consumimos outros tipos de música além do forró, além da nossa cultura tão bonita. A gente canta rock, rap, funk, hip-hop… Tudo também, sabia?”, ironizou ela.