Fechar
herança milionária

Justiça de Goiás dá start na análise da partilha de bens de Marília Mendonça

Herança deixada pela sertaneja começou a ser analisada no fim do mês passado

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

O Tribunal de Justiça de Goiás deu início às tratativas da partilha de bens da cantora Marília Mendonça, que morreu em novembro do ano passado, aos 26 anos, vítima de um acidente aéreo. A herança deixada pela sertaneja, estimada em cerca de R$ 500 milhões, começou a ser analisada no fim do mês passado, na 1ª Vara de Sucessões de Goiânia.

As informações divulgadas pelo colunista Ancelmo Gois apontam que todo o trâmite corre em segredo de Justiça. Inicialmente será feito um levantamento dos bens deixados pela cantora e que serão partilhados entre os herdeiros, sendo um deles o filho dela, Leo, de 2 anos, que irá herdar a maior parte da herança.

Léo é fruto do relacionamento de Marília com Murilo Huff. Os dois nunca foram casados, apenas namoraram. Com a morte da cantora, a guarda do menino ficou compartilhada entre a avó materna, Ruth Moreira e o pai. Como Léo ainda é menor de idade, sua parte da herança será administrada por um tutor até que ele complete 18 anos.

Enquanto o inventário da cantora não é concluído, a família da artista segue recebendo mensalmente os direitos autorais das músicas, que apresentam excelente desempenho nas plataformas digitais. Além das músicas já lançadas por Marília, outros artistas que colaboraram com a sertaneja estão para lançar canções com participação dela, como é o caso de Naiara Azevedo, que está confinada no BBB22.

Continua após a publicidade