LIMINAR

Justiça do Amazonas suspende show de 700 mil reais de Safadão

O valor do cachê saíria dos cofres da Prefeitura de Tabatinga

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

O juiz titular da 1ª Vara da Comarca de Tabatinga, Edson Rosas Neto, suspendeu a contratação do show que o cantor Wesley Safadão faria no município, que fica a 1.110 km de Manaus. O valor do cachê de R$ 700 mil, que sairia dos cofres da prefeitura, foi o que motivou a decisão, publicada no final da tarde quarta-feira (6).

A apresentação do sertanejo estava prevista para ocorrer no 8º Festival das Tribos do Alto Solimões, o Festisol, que acontece entre 25 e 28 de agosto. Uma ação civil pública havia sido ajuizada pelo Ministério Público do Amazonas, com tutela de urgência, para suspender a realização do show.

A ação, proposta no final de junho, aponta que a população enfrenta uma situação precária em termos de infraestrutura e saúde. Com a decisão do juiz, o município deverá abster-se de efetuar quaisquer pagamentos com recursos públicos para o artista, sob pena de multa no valor de R$ 500 mil.

A liminar destaca que a suspensão do show da dupla Bruno & Marrone em evento no município de Urucurituba, também no Amazonas, contratado por R$ 500 mil, serviu como referência para a decisão que considerou os valores fora do aceitável.

“Na tentativa de manter a coerência e a estabilidade das decisões judiciais, curvo-me ao reiterado entendimento do Superior Tribunal de Justiça proferido em casos análogos ao do presente, no qual foram acolhidos os argumentos do Ministério Público, ensejando a suspensão da realização de “shows” com valores vultosos e custeados pelo Poder Público”, diz a decisão.