Fechar

EXCLUSIVO Justiça rejeita pedido de Nego do Borel

Cantor alegou que no momento não tem condições financeiras para pagar indenização

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Condenado a indenizar um motorista de Uber por danos morais, Nego do Borel ainda não conseguiu pagar a dívida. O valor atualizado estava em R$ 58 mil.

Para poder receber os valores, o vencedor da ação entrou com a execução de sentença, contudo, o ex-Fazenda havia apresentado uma impugnação para suspender, alegando que a pandemia atingiu seus rendimentos e shows.

A Justiça rejeitou o pedido do cantor. De acordo com a decisão da juíza Claudia Akemi Okoda Oshiro Kato, a dívida se arrasta desde 2019, ou seja, antes da pandemia, e não acolheu o pedido de Borel.

Segundo a magistrada, o caso ainda era de aplicação de multa: “Em não tendo havido pagamento voluntário tempestivo, de rigor a incidência da multa e honorários advocatícios”, afirmou na decisão.

Continua após a publicidade

Entenda o caso

Em 2019, a juíza da 4ª Vara Cível de São Paulo condenou o funkeiro a indenizar o motorista de Uber, a pagar R$ 20 mil de indenização por danos morais.
Na época, o motorista procurou a Justiça afirmando que no dia 31 de janeiro de 2018, recebeu o pedido de uma pessoa que era o cantor.
Tudo corria normal na conversa, até que Borel começou a zombar dele e fazer insultos a sua pessoa. A ofensa estaria no fato do cantor fazer um vídeo que foi postado no Instagram, dizendo: “Será que nós vamos passar por lá? Ali naquela casa de show que o dono da casa é um tal de vai lhe enrabar e vai lhe enrabando?”
A juíza do caso condenou o cantor no valor de R$ 20 mil por danos morais.
Em recurso, o valor foi aumentado pelos desembargadores, para R$ 30 mil em danos morais.
Nego do Borel ainda não conseguiu pagar a dívida.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff