Fechar

EXCLUSIVO Leandro Vieira cada vez mais perto da Imperatriz Leopoldinense

Carnavalesco deixa a Mangueira após seis anos de parceria e dois campeonatos no Grupo Especial

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Mal terminou o Carnaval 2022 e a dança das cadeiras começou na escolas de samba do Rio. Esta humilde colunista já tinha cantado a pedra que carnavalesco Leandro Vieira trocaria a Mangueira pela Imperatriz, mas ele negou a saída da Verde e Rosa. Pois bem. Por meio das redes sociais, neste domingo (1), a agremiação anunciou a despedida de Leandro, que logo depois confirmou o fim da parceria de seis anos.

“Eu poderia escrever muito, encadear pensamentos para falar um mar sem fim de coisas bonitas. Prefiro, numa hora como essa, recuperar a força de uma palavra que resume, e dá o tamanho do que eu gostaria de dizer, sem agora conseguir falar tanto: Obrigado, Estação Primeira, por tudo. Obrigado, comunidade. Obrigado, aos torcedores. Obrigado, aos amigos que fiz. Obrigado, a todo mangueirense que me deu o motivo diário de querer fazer mais e melhor. Obrigado por acreditarem no improvável! Sou, da cabeça aos pés, só gratidão”, começou Leandro.

Um amigo da coluna contou que as conversas entre Leandro e Imperatriz já estão avançadas e nos próximos dias, a dupla deve anunciar a nova parceria. A agremiação de Ramos vai trocar também de rainha de bateria. Entre os ritmistas, a saída de Iza do cargo é dada como certa.

Leandro levou o Império Serrano ao título de campeão da Série Ouro, antiga Série A, com o enredo que contou a história do capoeirista baiano Besouro Mangangá. Ele liderou a resistência do povo negro no período pós abolicionista no início do século 20.  O carnavalesco, que conquistou os campeonatos de 2016 e o de 2019 com a Mangueira, amargurou o sétimo lugar no Grupo Especial em 2022.

Continua após a publicidade

No comunicado oficial, a Mangueira destacou a parceria certeira logo de cara e explicou que era hora do carnavalesco seguir outros caminhos. “A Estação Primeira é enorme. Uma escola acostumada a colecionar grandes carnavais e ter uma equipe a altura de sua imensa e apaixonada torcida. Em 2016 uma doce e talentosa aposta deu liga, um casamento perfeito entre o brilhante Leandro Vieira, assinando pela primeira vez o carnaval de uma escola no especial do carnaval carioca, e a Mangueira, resultando, já na estreia, a conquista de seu primeiro campeonato”, começou a direção da Verde e Rosa.

“Foram dois títulos incríveis e outros quatro carnavais de encher de orgulho o coração do mangueirense. Porém, chegou o momento dele seguir um outro caminho diferente do nosso, e nos despedirmos.Sabemos que tatuamos em seu coração o nosso verde e o rosa, assim como você deixa a marca do seu trabalho no coração da nação mangueirense. Pra nós, não há outra palavra para a ocasião: Obrigado por tudo, Leandro”.