polêmica

Lewis Hamilton responde fala racista de piloto brasileiro

'Vamos focar em mudar a mentalidade', disparou o piloto inglês

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Lewis Hamilton, heptacampeão da Fórmula 1, fez questão de publicar uma resposta em português para o termo racista usado pelo ex-piloto brasileiro, Nelson Piquet, para se referir a ele. “Vamos focar em mudar a mentalidade”, escreveu o piloto inglês em sua conta oficial no Twitter.

Em outra publicação, ele aproveitou para criticar a mentalidade ‘arcaica’ do brasileiro. “É mais do que linguagem. Essas mentalidades arcaicas precisam mudar e não têm lugar no nosso esporte. Fui cercado por essas atitudes e alvo de minha vida toda. Houve muito tempo para aprender. Chegou a hora da ação”, declarou o piloto.

Hamilton ainda chegou a compartilhar um tweet de um fã que diz: “E se Lewis Hamilton apenas tweetar: ‘Quem diabos é Nelson Piquet’ e então fechar o Twitter”. Em seu compartilhamento, o corredor se limitou a dizer: “imagina”.

Nelson Piquet chamou Lewis Hamilton de ‘neguinho’, durante entrevista ao jornalista Ricardo Oliveira, no momento em que comparava os acidentes envolvendo Ayrton Senna e Alain Prost.

“O neguinho [Lewis Hamilton] meteu o carro e não deixou [desviar]. O Senna não fez isso. O Senna saiu reto. O neguinho meteu o carro e não deixou [Verstappen desviar]. O neguinho deixou o carro porque não tinha como passar dois carros naquela curva. Ele fez de sacanagem. A sorte dele foi que só o outro [Verstappen] se fodeu. Fez uma puta sacanagem”, afirmou o tricampeão mundial.

A Fórmula 1 se manifestou sobre a fala racista de Piquet: “A linguagem discriminatória ou racista é inaceitável sob qualquer forma e não tem parte na sociedade. Lewis é um embaixador incrível do nosso esporte e merece respeito. Seus esforços incansáveis ​​para aumentar a diversidade e a inclusão são uma lição para muitos e algo com o qual estamos comprometidos na F1.”

A Mercedes foi uma das marcas que também se manifestou sobre o assunto: “Condenamos nos termos mais fortes qualquer uso de linguagem racista ou discriminatória de qualquer tipo. Lewis liberou os esforços do nosso esporte para combater o racismo, e é um verdadeiro campeão da diversidade dentro e fora da pista. Juntos, compartilhamos uma visão para um Motorsport diverso e inclusivo, e este incidente sublinha a importância fundamental de continuar a lutar por um futuro mais brilhante.”

A FIA também se pronunciou: “A FIA condena veementemente qualquer linguagem e comportamento racista ou discriminatório, que não tem lugar no esporte ou na sociedade em geral. Expressamos nossa solidariedade com @LewisHamilton e apoiamos totalmente seu compromisso com a igualdade, diversidade e inclusão no esporte a motor”.