relato difícil

Lorena Comparato revela ter sofrido assédio dentro da família

'Era mascarado como carinho, mesmo eu não gostando e dizendo não', contou a atriz

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Lorena Comparato, de 32 anos, revelou ter sofrido assédio sexual de um membro da sua família na juventude. Durante uma entrevista à ‘Marie Claire’, a atriz contou, pela primeira vez, sobre o episódio e falou só ter percebido que tinha sido vítima de uma violência, pouco antes de começar a gravar a nova série do ‘Star+’, ‘Não Foi Minha Culpa’, que trata assuntos como feminicídio e assédio.

“Você acha que a sua família é um lugar que você pode ter muita confiança. E eu, hoje em dia, sou muito desconfiada com tudo por causa disso. Porque já sofri assédio sexual dentro da minha família. É muito complicado falar disso, porque era uma coisa que eu não sabia que era assédio. Eu nunca falei disso antes”, falou a atriz, dando uma pausa após iniciar o relato.

Lorena Comparato continuou: “O que eu vivi foi uma pessoa que, durante muitos anos da minha vida, começou muito jovem, sempre passou a mão em mim. Passava a mão, pedia para ver meu corpo. Eu não sabia que isso era assédio, nunca soube. Era mascarado como carinho, mesmo eu não gostando e dizendo não. Foi há pouco tempo, durante a pandemia, que essa ficha caiu. E quem me ajudou muito foram as minhas amigas”, revelou.

A atriz, então, mencionou a dificuldade em falar sobre o assunto. “Eu começo a tremer, meu coração está batendo forte, parece que eu estou cometendo um crime de falar isso para você. E eu não estou cometendo um crime. Eu faço um tratamento há muitos anos já, tive várias tipos de terapias, que me fizeram chegar agora e conseguir falar”.

Lorena ainda destacou que muitas pessoas não acreditam no que as crianças e adolescentes falam, já que a denúncia é feita contra alguém da própria família. “Não quero viver num lugar de vítima que a sociedade insiste em nos colocar. De frágil, coitadinha. Eu quero ser sobrevivente, eu quero falar desse assunto. Mas também acho uma dificuldade falar contra uma pessoa da sua família. Um homem mais velho. Ou você falar contra um diretor, um produtor. Seu pai, seu padrasto. De uma figura mais poderosa”, explicou.

A atriz completou: “Em muitos lugares, crianças, adolescentes e jovens denunciam esse tipo de assédio e as pessoas em volta não acreditam, ficam na dúvida. Acham que a criança está mentindo, que aquilo foi uma brincadeira. Meus pais sabem [do ocorrido]. Minha mãe sabe bastante, meu pai sabe também mas não dos detalhes. Foi muito difícil para eles”, contou Lorena Comparato.