Fechar
será?

Ludmilla fala sobre contrato e fãs apontam treta com gravadora: ‘não te merecem’

A cantora usou as redes sociais, nesta terça-feira (14), para desabafar

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Ludmilla usou as redes sociais nesta terça-feira (14), para fazer um desabafo. No Twitter, a cantora escreveu sobre o arrependimento de ter assinado um contrato, mas sem citar detalhes do que está falando. “Se eu pudesse dar o papo pra Ludmilla de alguns anos atrás seria: não assina esse contrato”, falou.

Apesar das poucas informações, fãs e seguidores de Ludmilla não deixaram o tuíte passar batido. Muitos especulam que a cantora esteja mandando uma indireta para a sua gravadora, a Warner Music Brasil, já que ambos possuem um histórico de polêmicas.

“A gente está assim, contando os dias pra você sair dessa gravadora”, escreveu um internauta. “Alguém sabe quanto tempo de contrato ainda resta pra ela se libertar?”, questionou outro. “Fala mesmo, Lud. Todo mundo já percebeu que essa gravadora não faz nada por você. Era pra você ser muito maior do que já é, estar em patamares muito mais elevados. Eles não te merecem”, falou ainda uma terceira pessoa.

O clima ruim entre Ludmilla e a gravadora começou quando os direitos autorais da música ‘Onde Diferente’, de Ludmilla com Snoop Dogg, Anitta e Papatinho, viraram alvo de briga, por conta da presença do nome da dona do hit ‘Envolver’ nos créditos.

Continua após a publicidade

Em 2020, outra situação. Sérgio Affonso, presidente da gravadora na época, revelou que Ludmilla teria questionado o destaque dado à Mavvila na música ‘Não é por maldade’, e a derrubou das plataformas digitais. Tempos depois, a cantora regravou a canção com a parceria de Bruno Cardoso, vocalista no grupo ‘Sorriso Maroto’.

MP se nega a suspender cachê de Ludmilla em ação movida por vereador

O Ministério Público se manifestou na ação popular movida pelo vereador Fernando Holiday contra a cantora Ludmilla, com objetivo de suspender o cachê da artista referente ao show realizado por ela na Virada Cultural, em São Paulo. Segundo o político, a prefeitura teria financiado um evento que acabou se tornando um showmício pró-Lula.

Em sua manifestação, no último dia 1º, o MP negou o pedido liminar de suspensão do cachê, sob o argumento de que foi juntada como prova uma fotografia do público ‘fazendo o L’, mas sem qualquer informação ou dado que comprovasse que a imagem havia sido tirada no evento da Virada Cultural. Dessa forma, a única prova anexada à Inicial seria insuficiente para comprovar que houve desrespeito à legislação eleitoral ou desvio de finalidade da verba pública.

O MP entendeu que houve a prestação do serviço, uma vez que o show foi realizado, mas frisou que a ilegalidade do ato só poderá ser apurada mediante o direito da outra parte se manifestar e sua a ampla defesa. Após a manifestação do Ministério Público, foi incluído ao polo passivo da ação (réus) o nome da secretária municipal da cultura de São Paulo, Aline Nascimento Barrozo Torres.

O imbróglio que originou a ação teve início após apresentação de Ludmilla, no dia 29 de maio, na ‘Virada Cultural’, em São Paulo, que foi promovida pela Secretaria de Cultura. O evento era voltado para proporcionar uma política cultural para população, mas Holiday alega que a festa foi marcada por uma ampla divulgação e panfletarismo político em torno do futuro candidato a Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.

O caráter político da apresentação de Ludmilla teria surgido quando a cantora pediu para a plateia “fazer o L”, símbolo de apoio à candidatura de Lula. Enquanto isso, o telão exibia as cores do Partido dos Trabalhadores. O que o vereador sustenta, portanto, é que o Município estaria disposto a desembolsar o montante de R$ 222 mil para subsidiar um evento marcado pela propaganda política de Lula. Nesse sentido, a participação de Ludmilla no evento em nada teria contribuído para fins culturais e estaria claro o desvio de finalidade do evento.

Após Holiday entrar com a ação pedindo que o cachê de Ludmilla não seja pago, a cantora respondeu ao político: “Ô Fernando Holiday, deixa eu contar um segredo: meu nome também começa com a letra L”, escreveu a funkeira em seu Twitter.